Na cidade

Lydia: a nova app para fazer compras no estrangeiro (e muito mais)

Uma nova opção francesa ao cartão Revolut ou MbWay chegou a Portugal: pode pagar lá fora, sem comissões, e tem tudo concentrado.
São muitas as opções.

Teve um grande sucesso em França, chegou a Portugal como serviço de transferências em 2017 e agora escolhe o nosso País para a sua expansão, com uma versão em pleno: uma aplicação financeira que permite aos portugueses fazer pagamentos digitais sem custos associados, em qualquer parte do mundo.

A aplicação chama-se Lydia, tem mais de mais de quatro milhões de utilizadores e é considerada uma “super-app” financeira, pelas características e segurança, com semelhanças ao MB Way ou ao cartão Revolut, pela sua funcionalidade de uso no estrangeiro.

Na prática, a app Lydia está disponível nas três plataformas  — AppStore, Google Play e Huawei App Gallery. Basta fazer o download, gratuito, e seguir os passos para criar uma conta em poucos segundos.

Os utilizadores têm depois de fazer a autenticação da identidade, uma medida requerida pela regulação bancária europeia, com a fotografia do documento de identificação e um video selfie muito rápido. Após ter a identidade autenticada serão desbloqueadas as várias funcionalidades da Lydia: no fundo, pode aceder a um cartão Visa digital, pedir, se quiser, cartão Visa físico, ter acesso a um IBAN próprio. Carregar a app poderá ser feito por transferência bancária para o IBAN, ou com top-up com cartão bancário.

E já está, explica à NiT Carlota Meirelles, responsável pela Lydia Portugal. A partir daqui pode usar a app para todos os pagamentos que pretender, com os cartões Visa Lydia digitais; pode ativar os pagamentos contactless com o telemóvel, fazer pagamentos online com segurança e ter subscrições (Netflix, Spotify), adianta. No fundo, em segundos pode pagar a qualquer contato gratuitamente e com segurança; pedir a um amigo um reembolso ou ainda compartilhar uma fatura; juntar dinheiro com money pots.

E ainda fazer pagamentos com cartão Visa Lydia físico ou virtual, deixando de ter surpresas no estrangeiro já que também funciona lá fora, onde os pagamentos e levantamentos serão gratuitos.

A app permite no fundo aceder a todos os serviços de uma aplicação financeira, como a opção de consultar o extrato bancário, de ver o histórico de transações em tempo real ou fazer pagamentos. “Pessoalmente usar uma só app para pagamentos e ter tudo organizado no mesmo local é realmente game-changing”, diz-nos a responsável.

Para os viajantes, não será necessário fazer nenhuma alteração para viagens, o mesmo cartão português permite fazer pagamentos internacionalmente sem nenhum custo ou taxa (uma conta partilhada para uma viagem com os amigos será a única coisa a fazer, grátis e opcional).

A Lydia chegou primeiro a Portugal em 2017, onde iniciou um teste com a versão reduzida da aplicação apenas para peer-to-peer (pagamento entre amigos). A escolha do nosso País para esta nova fase tem a ver com os bons resultados da primeira, e ainda o facto de Portugal ser conhecido pela sua boa adaptação a soluções tecnológicas, especialmente em pagamentos.

“A Lydia reinventou a utilização de serviços financeiros no telemóvel, na qual, pela primeira vez, podemos ter a mesma experiência de um serviço bancário, tal e qual como quando utilizamos o Spotify ou Netflix”, adianta a mesma responsável

O serviço oferece dois planos: um totalmente gratuito, sem taxas nem comissões, mas com limite de utilização, e o Lydia Blue, com um valor mensal de 4,90€, mas gratuito para menores de 25 anos de idade. Os dois planos não têm taxas nem comissões para pagamentos e levantamentos no estrangeiro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT