Na cidade

Maior parte dos portugueses quer escolas fechadas pelo menos até à Páscoa

A conclusão é de uma sondagem da Aximage. 42% por cento dos cidadãos defende que deverão ficar encerradas até ao início de abril.
15% quer que estejam fechadas até ao verão.

82 por cento dos portugueses concorda que o governo deve prolongar pelo menos até à primeira quinzena de março o encerramento das escolas. É uma das conclusões retiradas de uma sondagem da Aximage para o “Jornal de Notícias”, “Diário de Notícias” e “TSF”.

Apesar de alguns apelos na sociedade para que as escolas reabram brevemente, tendo em conta a descida de casos de Covid-19, a sondagem revela que apenas 15 por cento dos portugueses considera que essa reabertura deveria acontecer já nos próximos dias.

Dos restantes, 42 por cento dos portugueses quer mesmo que as escolas estejam fechadas até à Páscoa, que se celebra no início de abril. 27 por cento dos cidadãos acreditam que o plano deve ser preparado para que o regresso às aulas presenciais aconteça em meados de março. 9 por cento querem as escolas fechadas até maio e 15 por cento até ao verão. 17 por cento não responderam ou disseram não saber.

Apesar de a maioria dos portugueses defender, por agora, as aulas à distância, a sondagem conclui que 54 por cento dos inquiridos considera que o ensino neste modelo não é rentável em relação à aprendizagem dos alunos. Apenas 24 por cento considera que é rentável ou muito rentável.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT