Na cidade

Marcelo Rebelo de Sousa espera que confinamento termine antes do Carnaval

Presidente da República realizou esta sexta-feira, 15 de janeiro, a primeira ação para as eleições.

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou esta sexta-feira, 15 de janeiro, esperar que o confinamento que entrou em vigor no mesmo dia não ultrapasse um mês. As medidas impõe recolhimento obrigatório e encerramento de várias atividades.

“Esperamos que não ultrapasse um mês, mas vamos ver, esperamos que não”, referiu o Presidente da República à imprensa, em Lisboa, durante uma ação de campanha eleitoral para as presidenciais de 24 de janeiro, citado pela “Rádio Renascença”.

O Presidente acredita que o esforço depende de todos nós: “Eu espero que seja só um mês. Se nós conseguirmos, isso depende muito de todos nós, nestes quinze dias, e depois na renovação, quando for feita, já no final do mês, chegarmos perto do Carnaval [16 de fevereiro] e tivermos bom senso, se isso acontecer, e se funcionar, se nós curvarmos, invertermos a tendência.”

A grande preocupação é que o confinamento “sobre para o segundo trimestre”. Marcelo Rebelo de Sousa gostaria que “até ao final de fevereiro” se registasse uma “viragem” na evolução da pandemia no País, com uma “tendência de queda de casos”.

De relembrar que esta sexta-feira, 15 de janeiro, Portugal registou um novo máximo de mortes por Covid-19 — 159 óbitos. Além disso, foram confirmados mais 10.663 novos casos, nas últimas 24 horas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT