Na cidade

Massa de ar frio vai atingir Portugal: temperaturas podem descer aos 7 graus negativos

O fenómeno que "não se fazia sentir há 15 anos" irá afetar sobretudo a Europa Central, mas o nosso País não irá escapar.
Agasalhe-se bem.

A chegada de uma massa de ar frio, associada a influências marítimas, vai afetar a Europa Central nos próximos dias — e nem Portugal vai conseguir escapar. Entre os dias 9 e 11 de janeiro (de terça a quinta-feira), o melhor é andar bem agasalhado: as temperaturas podem descer até aos sete graus negativos.

Guarda e Bragança, assim como algumas zonas costeiras, serão as regiões mais afetadas, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera. O vento associado vai “agudizar ainda mais a sensação térmica de frio”, alertou o climatologista Mário Marques, em declarações à CNN Portugal.

A partir de domingo (7) e até segunda-feira (8 de janeiro), os ventos trazidos pela massa atmosférica vão “injetar ar frio” em todo o continente europeu. A Europa Central, em particular, “vai sofrer uma vaga de frio que não se fazia sentir há 15 anos”. As temperaturas baixas chegam depois a Portugal e vão afetar metade do país, atingindo o seu pico entre os dias 9 e 11 de janeiro.

O climatologista antecipou ainda que é possível serem batidos recordes de temperaturas negativas em várias regiões de Portugal e Espanha. Para este fim de semana (6 e 7), esperam-se também dias gélidos, com os termómetros a registarem dois graus negativos em Viseu e Bragança. 

O início de 2024 também tem sido gélido nos países nórdicos. Só na Finlândia, por exemplo, as temperaturas têm oscilado entre os 15 e os 40 graus negativos. A vaga de frio extremo fez exponencialmente os preços da eletricidade no país — o megawatt-hora chegou quase aos 900€, como lhe contámos neste artigo.

Carregue na galeria para ver imagens da Serra da Estrela pintada de branco devido ao primeiro nevão do ano, consequência das baixas temperaturas que se fizeram sentir nos últimos dias.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT