Na cidade

Medina promete acabar com os alojamentos locais em Lisboa

O presidente da autarquia quer "impossibilitar" a abertura de novos espaços para "recuperar imóveis" para o mercado de habitação.
É um trunfo para as eleições

Chegou em cima da hora, mas é uma promessa forte a que foi deixada pelo atual presidente da Câmara Municipal de Lisboa para o pós-autárquicas. Se for eleito, irá “propor ao município a aplicação deste princípio da impossibilidade de abertura demais alojamentos locais em toda a cidade de Lisboa”.

A promessa foi feita durante uma entrevista ao “Diário de Notícias” e fica, claro, à condição de ser o eleito pelos lisboetas nas eleições que terão lugar a 26 de setembro.

“Creio que é a medida que é necessária, agora que os níveis de procura estão mais abaixo, para que todos tenham um cenário muito claro de que nós não iremos permitir mais esta passagem de imóveis destinados à habitação para o alojamento local”, explica.

O objetivo primordial, segundo o candidato do PS à autarquia, passa então a ser “recuperar imóveis afetos à função de alojamento local para o mercado de habitação”, embora garanta que os alojamentos locais já licenciados não serão afetados e poderão continuar a trabalhar normalmente. Para Medina, a dispersão dos alojamentos locais “foi longe demais na cidade de Lisboa”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT