Na cidade

Medina vai fazer queixa da UberEats e quer criar uma alternativa para os restaurantes

O presidente da Câmara de Lisboa arrasou o comportamento das plataformas de delivery durante a pandemia.
Taxa está a sobrecarregar restaurantes

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Medina, anunciou esta sexta-feira, 20 de novembro, que vai apresentar uma queixa na Autoridade da Concorrência contra as plataformas digitais como a UberEats. Em causa está a margem de 35% imposta aos restaurantes para fornecer o serviço de entregas ao domicílio.

“Temos empresas privadas que estão a aproveitar a pandemia para entrar num mercado que não tinham e cobrar taxas absolutamente inadmissíveis aos restaurantes que não têm outra via que não vender aos serviços de takeaway que estão instalados. É revoltante e indigno”, afirmou ao jornal “Observador”.

O autarca revelou que a CML está a preparar uma solução para apoiar — a nível financeiro e logístico — os restaurantes que não passa pelas plataformas já existentes e cuja apresentação será feita para breve, assim que forem fechadas as parcerias necessárias.

“Em breve anunciaremos esses parceiros, que devem assegurar algo fundamental: que o serviço é prestado e existe mas não de forma predatório. É possível desenvolver uma plataforma que não tenha encargos adicionais para os restaurantes e cremos que é da maior importância que isso seja feito rápido”.

“Não tenho particular preocupação com a sobrevivência desses negócios”, apontou ainda sobre as consequências que essa medida pode ter para as plataformas atuais.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT