Na cidade

Morreu a lontra-marinha mais velha da Europa — vivia no Oceanário de Lisboa

Micas tinha 20 anos. A esperança média de vida destes animais na Natureza é de 15.
Era filha das lontras Amália e Eusébio.

O Oceanário de Lisboa anunciou esta quinta-feira, 27 de janeiro, através do Facebook, a morte da Micas, a icónica lontra-marinha do espaço que era filha das emblemáticas lontras Eusébio e Amália.

Normalmente, estes animais vivem até aos 15 anos, mas Micas tinha 20 quando morreu, sendo a mais velha da Europa e uma das mais idosas do mundo — o recorde atual é detido por Rosa, com 21 anos, embora a mais velha de sempre, Etika, tenha vivido até aos 28.

“Tinha 20 anos, uma idade considerada já sénior, uma vez que a esperança média de vida desta espécie é de 15 a 20 anos na Natureza — prova da entrega, rigor e conhecimento técnico da equipa que cuida diariamente destes animais” lê-se na homenagem do Oceanário.

Segundo o que adiantam, a morte decorreu de causas naturais relacionadas com a idade avançada.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT