Na cidade

No Porto, os cães estão ajudar os idosos a regressar à vida ativa — de forma gratuita

Quem quiser receber formação como terapeuta também se pode inscrever.
Para apoiar no regresso.

Depois de meses de confinamento e isolamento, o regresso à vida e à circulação será sempre progressivo — e nem sempre será fácil, sobretudo para os mais idosos. Mas uma associação decidiu ajudar.

A Associação Portuguesa para a Intervenção com Animais de Ajuda Social (Ânimas) está a desenvolver um projeto para motivar os idosos a regressarem à vida ativa com o auxílio de cães. A participação no programa é gratuita e quem quiser receber formação como terapeuta também se pode inscrever, anuncia o portal de notícias da Câmara do Porto.

O Projeto Envolver é especialmente dirigido à população idosa, a mais afetada pela necessidade de isolamento causada pela pandemia da Covid-19, tendo sido a maior parte referenciada pelos serviços sociais e está, neste momento, a ser desenvolvido na freguesia de Paranhos.

“Com o confinamento [os idosos] perderam os grupos de amigos, as universidades seniores, os grupos corais, a própria igreja, que deixou de ter as celebrações, entre outras atividades, e o que pensámos foi em criar algo que os motivasse a saírem da ‘cabana’ deles”, explica Abílio Leite, presidente da Ânimas, à Lusa, citado pelo canal.

“O cão acalma a pessoa, reduz o nível de stress, reduz a tensão arterial, facilita a libertação de hormonas, como a oxitocina, o que faz com que as pessoas fiquem mais bem-dispostas”, adianta o responsável da associação, que, desde 2002, desenvolve projetos que potenciam a interação dos animais com os humanos, numa lógica de ajuda social. As inscrições podem ser feitas online.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT