Na cidade

O Facebook vai mudar já — e quer ser mais parecido com o TikTok

As mudanças começam a chegar esta quinta-feira, ao seu feed.
Prepare-se

O plano é traçado por Mark Zuckerberg e pretende mudar a forma como os utilizadores do Facebook interagem com a plataforma. A mudança começa, desde logo, com alterações ao feed principal, onde agora irão surgir, além das publicações dos amigos e das páginas que se seguem, também sugestões de publicações de estranhos.

O objetivo da rede social é promover “a descoberta de novos conteúdos” junto de pessoas que possam ter interesse neles. Muitas das alterações têm sido caracterizadas como uma intenção do Facebook em bater-se diretamente com o fenómeno TikTok.

As alterações, segundo a empresa, deverão começar a ser aplicadas a partir desta quinta-feira, 21 de julho. Para compensar esse aumento de publicações de desconhecidos, o Facebook irá criar um feed próprio apenas para conteúdos partilhados pelas páginas que segue e pelos que fazem parte da lista de amigos.

“A Home será unicamente personalizada para si”, explica o blogue do Facebook. “Usa um sistema que tem em conta milhares de sinais que ajudam a afastar o que não interessa e a hierarquizar os conteúdos que achámos que vai considerar serem mais valiosos.”

Com uma redução de utilizadores e na tentativa de atrair pessoas mais jovens, Zuckerberg procura então replicar alguns dos elementos que ajudaram o TikTok a tornar-se numa das redes do momento. Entre eles está precisamente a maior promoção de conteúdos de desconhecidos, de forma a tentar aumentar a interação dos utilizadores.

Em junho, o TikTok ultrapassou a barreira dos mil milhões de utilizadores, meta atingida em apenas quatro anos. Embora o Facebook tenha perto de três mil milhões, os dados indicam que os utilizadores passam em média 29 horas por mês na aplicação, em contraste com as 16 horas dos utilizadores do Facebook.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT