Na cidade

O lixo das ruas de Lisboa foi analisado num projeto piloto high-tech

A iniciativa insere-se no âmbito da Lisboa Capital Verde Europeia 2020 e pretende combater a poluição da cidade.
Projeto inovador.

Esta terça e quarta-feira, 25 e 26 de agosto, foi realizado em Lisboa um projeto-piloto que pretende recolher informação e monitorizar vários resíduos nas ruas da cidade, tal como beatas, papel, vidro e até mesmo folhas de árvores. A iniciativa inseriu-se no âmbito da Lisboa Capital Verde Europeia 2020 e pretende combater a poluição da cidade.

O projeto resultou de uma colaboração com a Tabaqueira, uma subsidiária da Philip Morris International e com vários participação de parceiros tecnológicos internacionais — as startups Cortexia, Litterati, e Carto —, bem como o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.

O carro equipado.

Durante os dois dias, um veículo com tecnologia de ponta e software de inteligência artificial percorreu algumas ruas da cidade, detetando resíduos e recolhendo informação que será posteriormente utilizada para otimização da limpeza urbana. Ao mesmo tempo, a Litterati percorreu outras ruas fazendo uso da tecnologia que desenvolveu numa aplicação de ‘crowdsource-cleaning’.

O projeto assenta num dos compromissos da Capital Verde Europeia 2020 na área dos resíduos, promovendo a diminuição de resíduos na cidade, o aumento da recolha seletiva, o combate ao uso de plástico descartável e o desperdício alimentar, e a promoção de uma verdadeira economia circular dos materiais.

Estes parceiros estão ainda a organizar uma ação de sensibilização e transmissão de boas práticas ambientais, que será divulgado brevemente. A iniciativa que decorreu em Lisboa e que passa agora para a fase de análise, será depois replicada a nível global pela PMI, que estabeleceu uma meta em julho, de reduzir em 50 por cento os resíduos plásticos dos seus produtos até 2025.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT