Na cidade

O Natal mais quente de sempre: temperaturas no Alasca atingem números recorde

Nunca em dezembro os termómetros marcaram 19 graus naquele que, habitualmente, é um dos lugares mais frios dos Estados Unidos.
O clima está a mudar.

É uma vaga de “calor” sem precedentes naquele que é supostamente um dos locais mais frios do continente americano. Em pleno mês de dezembro, o estado norte-americano do Alasca tem registado temperaturas máximas acima dos 15,5 ° Celsius e chuvas, numa altura em que normalmente o cenário é de frio seco e cortante, humidade reduzida, gelo e neve.

De acordo com o “The Guardian“, na comunidade da ilha de Kodiak, a temperatura ambiente atingiu mesmo os 19,4º C no passado domingo dia 26, o que a confirmar-se será a maior leitura de dezembro já registado no Alasca, segundo o cientista Rick Thoman do Centro de Avaliação e Política Climática do Alasca.

Descrevendo a situação como verdadeiro “absurdo”, o cientista destacou ainda ao jornal britânico que, mesmo no dia de Natal, uma leitura de 13,3º C determinou que este foi oficialmente o dia de Natal mais quente alguma vez assinalado no Alasca, desde que existem registos.

As rajadas de clima quente e húmido no meio do inverno estão a ser mais frequentes na região nos últimos anos face a anos anteriores, um sinal claro de alterações climáticas para Rick Thoman. “Isso é exatamente o que esperamos num mundo em aquecimento”, confirmou.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT