Na cidade

A partir de 16 de julho, a Uber só vai aceitar carros elétricos nas grandes cidades

A regra aplica-se a novos veículos registados a partir da data, nos serviços UberX e Comfort.
A ideia é proteger o ambiente.

A partir de 16 de julho, a Uber vai passar a aceitar apenas carros elétricos na plataforma TVDE e nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e distritos de Braga e Faro. A ideia é para promover a eletrificação das frotas e desenvolver a mobilidade sustentável nas grandes cidades do País. 

O anúncio foi feito esta quinta-feira, 2 de julho, em comunicado oficial pelo diretor-geral da empresa em Portugal, Manuel Pina. “A decisão tem como objetivo acelerar a eletrificação das viagens feitas através da Uber, dando um contributo importante para a melhoria da qualidade de vida nas cidades portuguesas e para a descarbonização do setor dos transportes”.

De forma a cativar os motoristas que queiram integrar a plataforma com carros elétricos, a Uber adianta que, ao registarem-se, estes passam a ter um acesso exclusivo a uma rede de 14 pontos de carregamento em todo o País, durante o mês de julho. A oferta faz parte da parceria entre a Uber e a startup portuguesa PowerDot.

Esta medida vai entrar em vigor no dia 16 de julho, nos serviços UberX e Comfort. Porém, a empresa adianta que “os parceiros vão poder continuar a adicionar veículos não elétricos no caso de substituição de um veículo já registado na plataforma ou para os serviços Uber Black ou UberXL”.

Manuel Pina afirma ainda que a Uber vai continuar a contribuir para o desenvolvimento e adoção da mobilidade elétrica em Portugal. “A eletrificação do setor dos transportes tem ainda obstáculos estruturais pela frente como o desenvolvimento da infraestrutura de carregamento, ou a oferta acessível de veículos elétricos, pelo que esta transição terá sempre de ser gradual”, explica.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT