Na cidade

A partir deste domingo, restauração pode funcionar até às 2 da manhã

As medidas de contenção da pandemia são aliviadas. Saiba aqui o que vai mudar.
Bares e discotecas voltam a abrir.

Na passada quinta-feira, 27 de julho, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou ao País o plano de libertação gradual da população, que vai acontecer em três fases. A primeira arranca este domingo, 1 de agosto, e prevê o alívio de uma série de restrições.

A partir de agora, a circulação na via pública deixa de ser proibida a partir das 23 horas e o teletrabalho deixa de ser obrigatório e passa a ser recomendado em todo o território continental. 

Já os restaurantes passam agora a poder estar abertos até às duas da manhã e o número máximo de pessoas por grupo passa agora a ser seis no interior e dez nas esplanadas. No entanto, os clientes continuam a ter de apresentar certificados de vacinação ou testes negativos à Covid-19 para se sentarem no interior às sextas-feiras, fins de semana e feriados.

Carrosséis e jogos itinerantes podem voltar a funcionar, desde que cumpram as regras da Direção-Geral da Saúde (DGS) e se realizem em locais autorizados pelo município.

Os bares e discotecas vão finalmente poder abrir, mas estarão sujeitos às medidas aplicadas aos restaurantes. Apenas os bares ou outros estabelecimentos de bebidas sem espetáculo podem, excecionalmente, funcionar, e os espaços de dança ou similares não podem ser usados para esse fim.

Outra notícia positiva é o fim das restrições de horários para o comércio. Os eventos desportivos voltam também a ser permitidos, com regras a definir pela DGS. Os casamentos e batizados terão um limite de lotação de 50 por cento e os eventos culturais poderão agora ter público até 66 por cento da lotação, com alargamento do horário até às duas da manhã.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT