Na cidade

Ponte pedonal de Pedro e Inês em Coimbra foi vandalizada

A autarquia já reagiu e irá repor os vidros partidos, não sendo certa a origem dos atos de vandalismo na popular estrutura.
A ponte antes dos estragos (Instagram de paulo_pas_cbr)

É um dos muitos locais perfeitos a descobrir na região de Coimbra, presença certa nas redes sociais pela paisagem e pelos efeitos criados, de dia ou de noite, pelos seus vidros coloridos; mas foi vandalizada, sendo a origem do incidente ainda desconhecida.

Segundo o jornal regional “Notícias de Coimbra“, a ponte pedonal Pedro e Inês, que possibilita a travessia entre as margens do rio Mondego no Parque Verde, foi recentemente alvo de vandalismo. Foram destruídas cerca de duas dezenas de vidros laminados, de diversas cores, que compõem as guardas da estrutura. 

De acordo com este meio, a autarquia de  Coimbra já reagiu, ao lamentar e repudiar o ato de vandalismo e dizendo que irá reportar o o caso às autoridades competentes; bem como repor as peças vandalizadas “com a maior brevidade possível”.

A ponte pedonal e ciclável Pedro e Inês foi projetada pelo engenheiro António Adão da Fonseca e pelo arquiteto Cecil Balmond e abriu em 2006.

A estrutura tem 274,5 metros, com um passadiço em madeira com uma praça ao meio e os coloridos vidros nas guardas, em amarelo, azul, verde e rosa, sendo um local muito procurado por moradores e visitantes.

Ainda não é conhecida a autoria dos atos de vandalismo.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT