Na cidade

Preço das casas em Portugal deverá descer em 2021

Agências de rating não têm uma só visão, mas a quebra pode chegar aos 2%.
A evolução esperada.

A crise turística causada pela crise pandémica do novo coronavírus deverá levar a uma redução, ainda que ligeira, do preço das casas em Portugal nos próximos 12 meses. A previsão é da Moody’s, citada pelo jornal “i”, que refere, contudo, que esta não será uma descida permanente.

De acordo com a Moody’s, ao longo de 2021 os preços das casas podem descer 2 por cento, depois de terem registado uma estabilização durante o ano de 2020. A Moody’s refere que esta redução está diretamente relacionada com a crise, em particular com a crise no sector do turismo, pelo que a redução do preço será proporcional ao tamanho da crise. 

“A dificuldade, especificamente em Portugal, é que esperamos que o turismo recupere apenas gradualmente nos próximos anos. Em particular, esperamos que os números de turistas dos níveis pré-crise sejam atingidos apenas em 2023, 2024”, escreve a agência de rating, citada pelo jornal.

Uma visão diferente tem outra agência de rating, a Standard & Poor’s (S&P). Também citada pelo “i”, a S&P refere que previa um ligeiro abrandamento nos preços para Portugal este ano. Alerta, contudo, que a tendência é que esse abrandamento não seja duradouro e que os preços continuem a subir em 2021 e nos anos seguintes.

Em 2020, e contra todas as previsões, o mercado das casas cresceu 5,9 por cento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT