Na cidade

Preços das casas para arrendar desceram no último ano

A maior descida viu-se na Área Metropolitana de Lisboa, com os preços a baixarem 6,2 por cento.
Lisboa é a cidade mais cara para arrendar casa.

O site de imobiliário Idealista revelou nesta quarta-feira, 30 de junho, um estudo que mostra a flutuação dos preços das casas para arrendamento no País — onde algumas regiões viram os seus preços descer, enquanto outras viram o contrário.

Ainda assim, de acordo com o estudo, entre maio do ano passado e junho de 2021, os preços das casas para arrendar em Portugal desceram 4,5 por cento. Ao analisarem a variável por regiões, chegaram à conclusão que os preços diminuíram na Área Metropolitana de Lisboa (-6,2 por cento), no Norte (-1,7 por cento) e no Algarve (-0,2 por cento). Por outro lado, foi na Região Autónoma dos Açores onde se assistiu a uma maior subida dos preços (12,3 por cento), seguida pelo Alentejo (6,4 por cento), pelo Centro (6,1 por cento) e Região Autónoma da Madeira (5,2 por cento).

No entanto, embora a AML (12,5 euros/m2), o Norte (9,3 euros/m2) e o Algarve (9,4 euros/m2) tenham visto os seus preços baixar, continuam a ser as regiões mais caras para arrendar casa em Portugal.

Numa análise da flutuação nos distritos e ilhas portugueses, foi em Lisboa que se deu a maior descida durante a quarentena, com menos 6,3 por cento. Segue-se o distrito de Braga (-5 por cento), Viana do Castelo (-2 por cento), Castelo Branco (-1,3 por cento), Porto (-0,6 por cento) e Faro (-0,2 por cento). Em sentido contrário, subiram em Viseu (14,5 por cento), Évora (12,6 por cento), Ilha de São Miguel (10,9 por cento) e Coimbra (8,4 por cento). Seguem-se na lista Aveiro (5 por cento), Santarém (4,9 por cento), Leiria (4,8 por cento), Ilha da Madeira (4,5 por cento) e Setúbal (0,4 por cento).

Lisboa lidera a lista dos distritos mais caros onde arrendar casa, com um preço de 12,8 euros/m2. A capital é seguida pelo Porto (10 euros/m2) e por Faro (9,4 euros/m2).

Já os preços mais económicos encontram-se em Vila Real (4,6 euros/m2), Castelo Branco (5,1 euros/m2), Santarém (5,2 euros/m2), Viseu (5,3 euros/m2), Viana do Castelo (5,5 euros/m2) e Leiria (5,7 euros/m2).

Ao analisar as cidades capitais de distrito, descobriram que o preço desceu em cinco destas cidades: Lisboa (-8 por cento), Braga (-5,6 por cento), Faro (-5,6 por cento), Viana do Castelo (-3,7 por cento) e Porto (-0,8 por cento). O contrário aconteceu em Coimbra (10,7 por cento), Castelo Branco (6,9 por cento), Viseu (6,6 por cento), Leiria (6,4 por cento), Évora (3,8 por cento), Setúbal (3,5 por cento), Aveiro (2,9 por cento), Ponta Delgada (1,8 por cento) e Funchal (0,3 por cento).

As cidades de Lisboa, Porto e Faro são novamente as mais caras onde se pode arrendar casa, com um metro quadrado a ter um preço de 13,3 euros, 10,8 euros e 8,6 euros, respetivamente. Poderá encontrar o relatório completo no site do Idealista.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT