Na cidade

Primeiro Caminho Português de Santiago certificado atravessa o Alentejo e Ribatejo

É a primeira concretização de um processo iniciado em 2019 para certificar os itinerários que constituem os Caminhos.
Para promover o turismo.

Já há um caminho português de Santiago oficialmente certificado, uma iniciativa do governo que pretende proteger e promover parte do território nacional. O Caminho Português de Santiago Central — Alentejo e Ribatejo (CPSC) foi o primeiro a obter a certificação governamental do órgão de coordenação nacional criado para o efeito, anunciou o Ministério da Cultura.

Segundo a Lusa, citada pela “Visão“, esta é a primeira concretização de um processo iniciado em 2019 que pretende certificar os itinerários que constituem os Caminhos de Santiago em território nacional, apontando para a salvaguarda, valorização e promoção do Caminho Português de Santiago.

A certificação deste caminho nesta região reconhece o cumprimento de um conjunto de critérios que visam garantir, entre outros, “a autenticidade do itinerário e o seu caráter ininterrupto no território e no tempo”, além de uma “gestão responsável e de valorização da oferta”, explica o comunicado do governo. Contribui também para “uma maior segurança, conforto e melhor experiência do peregrino”, promovendo a “ligação às comunidades locais e a testemunhos de interesse”.

O Caminho do Alentejo e Ribatejo tem uma extensão de 435 quilómetros e está dividido em 19 etapas que atravessam 16 concelhos. O processo de certificação foi desenvolvido em parceria com os municípios atravessados e prevê um conjunto de ações de valorização do percurso a executar durante os próximos três anos.

Citada no comunicado, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, salienta que, com a retoma da atividade turística, é esperada “uma progressiva normalização na fruição dos itinerários de peregrinação”, o que tem “particular impacto nos territórios de baixa densidade e na atenuação da sazonalidade turística”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT