Na cidade

Projeto para recuperar edifícios abandonados no centro de Lisboa já foi aprovado

A proposta incide na requalificação de três prédios antigos na Avenida Fontes Pereira de Melo e na construção de dois novos.
Os cinco edifícios destinam-se maioritariamente ao uso habitacional.

Na passada sexta-feira, dia 30 de julho, a Câmara Municipal de Lisboa aprovou um projeto para requalificar três edifícios desabitados e degradados na Avenida Fontes Pereira de Melo. Este plano inclui a manutenção das fachadas, do número de pisos acima do solo e a reconstrução da cobertura. 

Um processo que já está de pé há vários anos, sendo que em 2020 a Assembleia Municipal de Lisboa analisou uma petição que defendia a recuperação e preservação dos imóveis do quarteirão. E em março deste ano, houve um fogo que destruiu ainda mais a cobertura dos prédios.

Em junho, depois de chumbar a intenção de construir uma torre neste local, os serviços de urbanismo da autarquia anunciaram um parecer favorável ao projeto. Entretanto, chegaram a um acordo com o proprietário dos prédios.

A presente proposta, apresentada pela empresa Azipalace, do grupo hoteleiro Sana, prevê também a demolição de uma área com estruturas em betão e a construção de dois novos edifícios. Um destes prédios vai ter lugar na rua Martens Ferrão, com sete pisos e aproveitamento da cobertura em sótão. O outro, na rua Andrade Corvo, vai contar com menos um piso, mas mantém a cobertura em sótão.

Ambos são um claro exemplo da arquitetura de finais do século XIX e princípios do XX e vão apresentar fachadas numa métrica simples e regular. Nesta zona, existiam mais dois edifícios da mesma época, mas foram demolidos em 2004.

Os cinco imóveis destinam-se maioritariamente ao uso habitacional, ainda que incluam áreas de serviços. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT