Na cidade

Proteção municipal de Viseu desaconselha jantares e festas de Natal

A comissão municipal emitiu uma nota a desaconselhar “todo e qualquer tipo” de ajuntamentos.
É pedido que repense.

Ainda antes do anúncio das novas medidas do governo para controlar a pandemia — sendo porém quase certo que serão decretadas — a proteção municipal de Viseu decidiu antecipar-se e desaconselhar jantares e festas natalícias.

A comissão municipal da autarquia emitiu uma nota a desaconselhar “todo e qualquer tipo” de ajuntamentos, nomeadamente a realização de jantares-convívio e festas de Natal, tendo em conta a evolução pandémica no concelho.

Segundo a nota, citada pela agência Lusa, “sem prejuízo das regras, normas e orientações da Direção-geral da Saúde” em vigor, a Comissão Municipal de Proteção Civil apela em comunicado “a toda a comunidade um empenho extraordinário para travar o crescimento de casos observados.”

A mesma entidade “desaconselha todo e qualquer tipo de concentrações potenciadoras de contágios, nomeadamente a realização de jantares-convívio e festas de Natal, tradicionais nesta época, e que nos conduzirão a um cenário semelhante ao vivido no ano passado, com graves consequências”. A mesma entidade apela também “ao maior cuidado na utilização das linhas e meios de emergência médica, destinadas apenas às situações críticas, de modo a reduzir o stress já verificado nas urgências hospitalares e nos meios de emergência pré-hospitalar.”

O comunicado refere ainda que, atualmente, a taxa de incidência no concelho de Viseu é de 417 por 100 mil habitantes e, no Centro Hospitalar Tondela-Viseu estão internadas 32 pessoas, seis do município viseense, e, sete delas na Unidade de Cuidados Intensivos (duas das quais naturais do concelho).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT