Na cidade

Dezenas de bicicletas GIRA foram danificadas e roubadas em Lisboa

Nas últimas semanas do mês de julho, esta rede de mobilidade já contabilizou cerca de 100 registos de furto ou dano.
A EMEL assegura que vai reforçar a vigilância destas plataformas.

Em todos os cantos de Lisboa encontramos uma plataforma com bicicletas ou trotinetes de uma rede de mobilidade. Falamos de uma mudança que facilitou o acesso a certos locais, sem ter de ir de carro (e esperar no trânsito) ou apanhar um autocarro específico para chegar ao seu destino. E o melhor é que não é preciso gastar muito dinheiro para as pôr a funcionar.

Estes são os pontos positivos para quem circula. Porém, esta simples forma de deslocação e acesso a qualquer um destes meios de transporte, fez com que alguns equipamentos começassem a ser danificados, destruídos ou até mesmo roubados. 

A GIRA é uma das redes de mobilidade que, durante o ano de 2021, tem vindo a sofrer vários atos de vandalismo em Lisboa. Só nas últimas semanas de julho, foram cerca de 100 registos, na sua maioria casos de furto.

Os custos associados a estes atos rondam os 200 euros por bicicleta.

Estes atos de vandalismo comprometem o bom funcionamento e circulação na cidade. O que afeta não só a disponibilidade de equipamentos, como toda a gestão da equipa encarregue pela verificação, recolha e reposição de bicicletas. Não esquecendo o trabalho das oficinas na reparação dos danos causados.

Esta rede de bicicletas urbanas e sustentáveis tem atualmente 96 estações ativas, representando mais de 900 bicicletas e cerca de 1.800 docas para as colocar. As que têm sofrido mais incidentes são as da Gare do Oriente, Centro Comercial Vasco da Gama, Praça do Município, Terminal Cruzeiros (Avenida Infante Henrique), Largo Frei Heitor Pinto, Rua do Arco Cego, Avenida 5 Outubro e Avenida da Igreja.

Os custos associados a estes atos rondam os 200 euros por bicicleta. A empresa de mobilidade e estacionamento de Lisboa (EMEL) assegura que se tratam de situações que afetam o património da capital portuguesa e garante, por isso, um reforço na vigilância e uma melhoria na organização e segurança da mobilidade urbana.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT