Na cidade

A incrível ribeira que parece um dragão e que os chineses adoram fica no Algarve

A ribeira de Odeleite, em Castro Marim, é considerada mágica por pessoas de todo o mundo. E tudo começou com uma foto.
É linda.

Experimente fazer o seguinte exercício: pesquise, no Google, “Blue Dragon River”. Imediatamente, aparece-lhe um mosaico de imagens sugeridas, que mostram uma incrível ribeira azul a serpentear por entre um fundo castanho, criando a clara sensação de estarmos a olhar para um dragão gigante e azul. Mas não: estamos a olhar para a Ribeira de Odeleite, no Algarve, em Portugal.

O País está agora oficialmente em confinamento, e não é altura de viajar: mas pode aproveitar o tempo em casa para explorar o incrível território que a natureza nos deu, com a ajuda da Internet. E é na Internet, e sobretudo nas redes sociais, que esta ribeira algarvia se tornou gigante nos últimos anos, um verdadeiro fenómeno mundial, após ter sido revelada uma foto aérea em que se revela o aspeto incrível da água, quando vista de cima.

Segundo explica a plataforma do Turismo de Portugal, o Visit Portugal, situada no concelho de Castro Marim, no Algarve, a Barragem de Odeleite foi construída na Ribeira de Odeleite, que nasce na Serra do Caldeirão e é um afluente do Rio Guadiana.

Uma fotografia aérea divulgada em 2015 — já lá chegaremos — revelou, adianta a plataforma, que a albufeira da barragem tem a forma de um dragão azul. Ora este é um importante símbolo de poder, força e boa sorte na cultura chinesa, para além de ser um padrão tradicionalmente usado pelos imperadores ao longo da história. Por isso, nos últimos anos, foi conseguida a atenção internacional, sobretudo por parte de turistas chineses mas não só, para o entretanto chamado de “Rio do Dragão Azul”.

Junto à barragem, adianta o Visit Portugal, há bastante para ver: a pequena povoação de Odeleite tem como pontos de interesse a Igreja Matriz construída em 1534, alguns vestígios arqueológicos romanos e diversos moinhos de água e de vento, típicos desta região do Algarve. Além disso, pode usufruir do Algarve no seu melhor, dos passeios às praias, da gastronomia aos trilhos.

A NiT também já fez um artigo sobre  tudo o que pode fazer num território mais alargado, numa das regiões mais fascinantes de Portugal.Tem o Miradouro de Odeleite, junto à Nacional 122, e que proporciona uma vista formidável sobre a barragem de Odeleite, onde é possível apreciar uma paisagem vasta e harmoniosa.

Para quem deseja passar bons momentos, fazer caminhadas, ou simplesmente relaxar apreciando uma esplêndida vista, inspirando a tranquilidade e o ar puro da serra Algarvia, o Miradouro de Odeleite é o sítio ideal para o fazer. Poderá ainda utilizar as mesas e bancos para fazer um agradável piquenique em família.

Pode ainda dar um pulo até ao Moinho das Pernadas, situado na margem direita da ribeira de Odeleite, e que faz parte do património arquitetónico da região.

O castelo de Castro Marim também costuma ser um dos pontos de interesse, disponibilizando aos seus visitantes um novo espaço cultural concebido para a valorização do património arqueológico: o Núcleo Museológico do Castelo de Castro Marim. As escavações arqueológicas realizadas nas últimas três décadas permitiram recuperar abundantes testemunhos de ocupação humana de diversas épocas históricas.

Para dormir, há várias opções como o Praia Verde Boutique Hotel. que foi considerado em 2014 como um dos novos melhores boutique hotéis da Europa, e a Companhia das Culturas, vocacionado para alojamento e workshops de arte, arquitetura, design, gastronomia, ioga e dança.

Para lá chegar, quem vai de avião pode aterrar em Faro e depois ir de carro até Odeleite, apanhando a A22 e depois seguindo pelo IC27 até ao destino. Se fizer a viagem toda de automóvel, faça a A2, siga para a IP2 até Castro Verde e depois tome a N123 e a seguir a IC27.

Quanto à história da tal fotografia aérea, a que tornou a ribeira numa verdadeira coqueluche internacional, tanto de visitantes como de partilhas no Instagram, foi resumida em 2015 pelo jornal regional “Sul Informação”, que revelou que tudo isto começou porque um utilizador da rede social Reddit partilhou a tal foto aérea conseguida num voo entre Amesterdão e Marraquexe, que passou sobre o Algarve.

Imediatamente a publicação se tornou viral e chegou ao Sina Weibo , uma rede social da China semelhante ao Twitter; e daí até às redes sociais de todo o mundo e à cadeia de televisão chinesa CCTV. Esta revelou então, segundo o “Sul Informação”, que “os internautas chineses estão loucos, com este rio em forma de dragão».

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT