Na cidade

Sagrada Família tem uma nova torre — e uma incrível estrela no topo

A basílica mais famosa de Barcelona inaugura no dia 8 a Torre da Virgem, a primeira das seis torres de Gaudí a ser concluída.
Imagem da Basílica da Sagrada Família.

“Não conseguir terminar o templo não é uma deceção. Vou envelhecer, mas outros virão atrás de mim. O que deve ser sempre preservado é o espírito do trabalho; a sua existência vai depender das gerações que transmitem esse ânimo e o trazem à vida.” A frase de profética de Antoni Gaudí surge destacada nas redes sociais da Basílica da Sagrada Família em Barcelona — um dos mais importantes, conhecidos e visitados monumentos do mundo.

Há séculos que a basílica da capital catalã está em obras, intermitentes ou consecutivas. O projeto foi iniciado em 1882 e assumido por Gaudí em 1883, quando tinha 31 anos de idade, tendo-lhe dedicado os últimos 40 anos da sua vida. Depois disso, a conclusão foi um processo lento e complicado, o eterno exemplo de uma obra inacabada cuja construção poderá durar até ao infinito. Ou talvez não.

O ano de 2021 ficará marcado pela conclusão da primeira das seis torres centrais da Sagrada Família: a Torre Gaudí dedicada à Virgem Maria.

No topo, foi concluída esta segunda-feira, 29 de novembro, a colocação da sua última peça e a mais elevada — uma Estrela da Virgem. “Um fato histórico, pois é a última peça que se coloca na torre e que muda o perfil da cidade de Barcelona”, é explicado pelos responsáveis do monumento, nas suas redes sociais.

No próximo dia 8 de dezembro, dia da Imaculada Conceção também em Espanha, o templo celebra a inauguração da Torre da Virgem Maria com uma série de eventos, havendo até sorteios para entradas gratuitas.

Está é a primeira das seis torres centrais da Sagrada Família a ser terminada e com a sua conclusão, o templo atingirá os 127 metros de altura.

Além disso, a abertura surge mesmo a tempo do Natal, uma altura perfeita para a revelação da estrela em particular (que é parte integrante da torre em permanência) e será iluminada durante a noite, tal como as 800 janelas da torre.

A representação do corpo celeste tem doze pontas, é colorida e mete sete metros de diâmetro. Várias partilhas no Instagram do monumento mostram como foi complexo e delicado processo da sua instalação — como pode em baixo consultar.

Quanto à Sagrada Família, umas estimativas mais otimistas apontavam para que possa estar concluída finalmente em 2026 — ano que que se comemora o centenário da morte de Gaudí. No entanto, a pandemia deverá, quase certamente, voltar a adiar este prazo.

Entretanto, o britânico “The Guardian” noticia esta segunda-feira como as obras do monumento e os seus avanços e projetos têm sido um pesadelo para os residentes locais, cujas vidas foram “arruinadas durante anos pela maior atração turística da cidade.”

De acordo com o jornal, as associações de moradores acusam a fundação religiosa encarregada da basílica de arrogância e descrevem a estrela como “esteticamente horrível.”

No entanto, segundo o meio britânico, os residentes estão sobretudo preocupados com os planos de construção de uma enorme escadaria que levará à entrada principal (ainda inacabada) da basílica que, se for totalmente concretizada, implicará a demolição de três quarteirões inteiros da cidade, desalojando cerca de mil famílias e negócios.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT