Na cidade

A cimenteira Secil pode vir a produzir vinho na serra da Arrábida

A empresa estará a pensar criar vinhas nos socalcos das pedreiras que explora atualmente no local, onde poderá ficar até 2073. 
A Arrábida.

Primeiro as pedras, depois — ou em simultâneo — o vinho. Esta poderá ser a estratégia da cimenteira Secil para conseguir alargar exploração de calcário na serra da Arrábida, onde explora atualmente nove pedreiras.

Segundo uma notícia do jornal “Novo Semanário“, a cimenteira estará a ponderar utilizar os socalcos das pedreiras que explora atualmente, para depois cultivar vinhas. Isto poderia criar na Arrábida “uma espécie de novo Vale do Douro na região do Sado”, refere o jornal. O meio adianta ainda que a medida poderia garantir à Secil um lugar na serra até 2073. 

Contactada pela NiT, a empresa não quis, no entanto, adiantar mais detalhes. “Não temos qualquer comentário adicional a fazer”, explicou a comunicação da Secil. Admitindo, porém, que “a questão da vinha é uma possibilidade genérica de solução” e mas é “prematuro falar sobre isso quando não há ainda nada concreto a informar”, ressalvou.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT