Na cidade

Sintra e camélias: a tradição volta este ano com uma exposição gratuita

As flores chegaram ao País no século XIX e até hoje que são motivo de celebração. Esta será a 11.ª edição do evento.
Será a 11.ª exposição.

As camélias foram introduzidas em Portugal por D. Fernando II, na década de 1840. Oriundas da China e do Japão, ficaram conhecidas no Parque da Pena, nos jardins de Sintra que lhe dão nome, plantadas pelo francês François Bonnard. Todos os membros da família real portuguesa da época foram comemorados com uma camélia denominada com o seu próprio nome. Desde aí que a flor é motivo de bailes e festas na cidade.

Como é já tradição, a freguesia promove anualmente uma exposição das mais belas coleções, quando atingem o seu esplendor — geralmente, entre outubro e abril. Em 2024, a décima primeira edição do evento decorre no fim de semana de 17 e 18 de fevereiro, na Abegoaria do Parque da Pena, com um total de nove expositores. 

No primeiro dia, poderá fazer a visita das 11 às 17 horas. Às 15 horas realiza-se a sessão de abertura, seguida da entrega de distinções aos melhores exemplares de camélias, divididas por três categorias: “melhor espécie”, “melhor cultivar portuguesa” e “melhor núcleo de exposição”. Para as 16 horas, está agendada uma visita guiada à Quinta de Mira-Mar ou Quinta de Vale Flor.

No domingo (18), o evento decorre entre as 10 e as 17 horas. Às 11 horas, há uma visita guiada à exibição e ao Jardim das Camélias — distinguido por “excelência” pela International Camellia Society, em 2014. Os visitantes terão ainda a oportunidade de descobrir a notável coleção iniciada por D. Fernando II, no século XIX.

A exposição é de entrada livre para os portadores do bilhete do Parque da Pena e as visitas guiadas custam apenas 1€, mas requerem a compra antecipada do bilhete, disponível online — dá acesso à exibição e ao estacionamento da Tapada do Mouco, localizado a 600 metros do portão do Chalet da Condessa d’Edla.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT