Na cidade

Teletrabalho deixa de ser obrigatório a partir de sábado

A partir de 15 de janeiro, dia em que aliviam as medidas de contenção do pós-festas, será apenas recomendado.
É uma questão que divide opiniões.

Esta sexta-feira, a partir das 22 horas, os bares e discotecas voltam a reabrir e a partir de sábado, dia 15 de janeiro, o teletrabalho volta a ser recomendado e não obrigatório.

São algumas das principais mudanças na vida dos portugueses, agora que chega ao fim o período de contenção pós-festas, que tinha sido primeiro fixado até 10 de janeiro e foi depois alargado.

Numa altura em que os novos casos de coronavírus rondam os 40 mil por dia, as regras que vigoram a partir deste sábado são as estabelecidas no Conselho de Ministros de dia 6 de janeiro — até porque esta quinta-feira, dia 13 de janeiro, não aconteceu a habitual reunião.

As medidas incluem a reabertura de bares e discotecas desde que os clientes apresentem testes negativos, mas estipulam a continuação da proibição do consumo de bebidas alcoólicas na via pública, exceto em esplanadas com licença para o efeito.

Sobre o teletrabalho, o governo confirmou esta quinta-feira ao “Jornal de Negócios” o fim da sua obrigatoriedade mas lembra que este é “recomendado” para os trabalhadores que possam exercer as suas funções a partir de casa- Mantêm-se as exceções por risco de saúde e as previstas na lei geral.

Segundo um estudo do Grupo Europ Assistance divulgado esta semana, cerca de 47 por cento dos europeus está atualmente em teletrabalho regular.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT