na cidade

Temperaturas máximas passam os 30 graus e há mais de 40 concelhos em risco de incêndio

O tempo quente está de regresso ao País, mas com ele chegam os cuidados relativos aos fogos.
E chegam mesmo aos 35ºC.

Depois de alguns dias com temperaturas máximas mais baixas, Portugal volta a registar a partir desta segunda-feira, 26 de julho, valores acima dos 30ºC em várias zonas do País. Com isso chegam também os avisos relativos ao risco de incêndio. São mais de 80 os concelhos em risco, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

São quatro dezenas de concelhos em risco elevado, principalmente nos distritos de Bragança, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Vila real,, Santarém, Lisboa, Évora, Setúbal, Beja e Faro. Até esta quinta-feira, 29 de julho, quase todo o País irá ficar entre os riscos elevado e máximo.

São cinco os níveis definidos pelo IPMA. Os cálculos para as previsões são feitos segundo a temperatura do ar, a velocidade do vento, a precipitação das últimas 24 horas e a humidade relativa. Até ao final de setembro, o País encontra-se no período crítico de incêndios.

É no Algarve, Faro, nas também em Beja e Évora que se verificam as temperaturas mais altas do País para esta segunda-feira, com os termómetros a chegarem aos 32ºC. Já esta terça, 27 de julho, a cidade de Beja tem previstos 35ºC de máxima, valor que se mantém para quarta-feira (28).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT