Na cidade

Tempestade com minitornado provoca queda de 100 árvores em Beja

A situação climatérica já faz estragos no País e deverá manter-se nas próximas horas.

Em poucos dias, o tempo mudou radicalmente e os efeitos da chuva e do vento forte já se fazem sentir, sobretudo no interior do País. Depois de várias ocorrências no Alentejo na quinta-feira, 17 de setembro, esta sexta-feira de manhã uma tempestade “intensa” atingiu várias zonas da cidade de Beja e provocou a queda de mais de 100 árvores e danos em veículos e infraestruturas.

Segundo fonte dos bombeiros locais à Lusa, citada pelo “DN“, a cidade viveu “um fenómeno rápido de vento forte e chuva intensa, talvez um minitornado”, que começou por volta das 10h50 e passou por cerca de 20 artérias da cidade, provocando sobretudo quedas de árvores, algumas das quais em cima de veículos.

Segundo o comandante dos bombeiros voluntários, não há registo de vítimas, mas vários danos a registar. Recorde-se que o Centro Nacional de Furacões dos EUA avisou esta sexta-feira que há 10 por cento de probabilidade da depressão Paulette se transformar em ciclone durante as 48 horas seguintes a atingir os Açores, chegando mesmo ao continente. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) já tinha informado esta terça-feira, 15 de setembro, que o furacão Paulette deveria afetar os Açores este fim de semana, depois de ter passado pela Costa das Bermudas no dia anterior.

A maioria do território de Portugal também está em aviso amarelo até ao meio ou final do dia, por previsões de chuva que pode ser forte, com vento e trovoada.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT