Na cidade

Terreiro do Paço: Estação Fluvial Sul e Sueste vai reabrir ainda este mês

Monumento foi restaurado e servirá agora para o turismo fluvial.
Imagem da autarquia

Depois de dois anos de obras, a Estação Fluvial Sul e Sueste estará pronta para ser novamente utilizada a partir deste mês de abril. Desta vez, as suas funções estarão ligadas às atividades turísticas fluviais.

Construída entre 1929 e 1931, esta estação considerada Monumento de Interesse Público estava há alguns anos a degradar-se, pelo que em 2019 a Câmara Municipal de Lisboa tratou de recuperá-la.

Agora, quando faltam apenas alguns retoques, a fachada está mais branca e as portas que combinam vidro e metal deixam a luz entrar. De acordo com a “Time Out”, mantêm-se o chão de mármore e as paredes de azulejos tão característicos do edifício, bem como o relógio típico de uma boa estação.

“Poderá observar-se no hall, painéis de azulejos policromados, representando os brasões de Évora, Setúbal, Beja, Estremoz, Portalegre, Faro, Lagos, Tavira, Silves e Portimão. Nas duas salas de espera existem silhares de azulejos policromados”, aponta a autarquia na sua página.

A obra de Cottinelli Telmo era vista pelo próprio como a “melhor maneira de fazer realçar as belezas do Terreiro do Paço [seria] por contraste e não por concorrência”. Esta estação, que pretendia mostrar modernidade, fazia ainda a ligação até à Estação do Barreiro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT