Na cidade

Torres Vedras com falta de médicos e enfermeiros. Autarca pede ajuda internacional

Concelho precisa de cinco médicos e 10 enfermeiros para suprir necessidades, “o mais rapidamente possível”.
País continua em confinamento.

Neste momento, “a dificuldade é extrema” no hospital de Torres Vedras. Quem o diz é Carlos Bernardes, presidente da câmara municipal de Torres Vedras, que deixou um apelo ao início desta tarde de terça-feira, 26 de janeiro, na antena da CMTV.

O autarca admite “preocupação na gestão do Hospital de Torres Vedras”, cuja área geográfica de atuação inclui, além de Torres Vedras, os municípios de Cadaval, Lourinhã e parte de Mafra. “Necessitamos urgentemente de médicos e enfermeiros no Hospital de Torres Vedras”, explicou.

Carlos Bernardes deixou por isso um apelo ao Ministério dos Negócios Estrangeiros para que acione o mecanismo de ajuda internacional. Torres Vedras precisa de reforço de recursos humanos “o mais rapidamente possível”. Em concreto, o município precisa do apoio de mais cinco médicos e 10 enfermeiros.

O aumento de casos de Covid-19 tem colocado uma pressão crescente sobre os serviços de saúde do País. No caso de Torres Vedras em particular, juntou-se a isto um surto que deixou inativos partes dos profissionais de saúde.

Carlos Bernardes explica que, “durante 15 dias, com mais estes reforços”, seria possível suprir as necessidades imediatas, isto por que “há profissionais que vão retomar a atividade normal [nos próximos dias] depois de um período de isolamento”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT