Na cidade

Uso obrigatório de máscara na rua vai mesmo chegar ao fim a 12 de setembro

A data final do decreto que impôs a regra será mesmo o fixado na lei. PS e PSD não irão renovar a proibição.
Boas notícias

Será, talvez, um dos momentos mais marcantes do regresso à normalidade pós-Covid. Depois de duas renovações do decreto de lei que impôs a obrigação do uso de máscara na via pública, a Assembleia da República — o único órgão que pode decretar o seu fim —, deverá optar pela não renovação.

A informação é avançada pelo “Público”, que garante que PS e PSD são a favor da não-obrigatoriedade. Perante este cenário, o decreto que vigora desde 27 de outubro ficará sem efeito a partir de 12 de setembro.

“O PS é a favor da não-obrigatoriedade do uso de máscara na rua a partir do dia 12. Defende ainda que sejam seguidas as recomendações da Direcção-Geral de Saúde”, terá dito uma fonte do PS em declarações citadas pelo diário. A mesma intenção foi revelada esta segunda-feira por Pedro Adão e Silva, que garantiu que só um agravamento da pandemia poderia fazer o partido mudar de opinião sobre o tema.

Sobre o mesmo tema falou este domingo Graça Freitas. A diretora-geral da Saúde considera que medida pode ser importante mas não deve invalidar cuidados.

“O risco de transmissão ao ar livre é muito menor, e com 85 por cento da população previsivelmente vacinada com duas doses, a circulação do vírus será muito menor”, salientou ao final de domingo, 5 de setembro, na antena da SIC. “A opinião da DGS é que, com 85 por cento da vacinação, com o que os estudos indicam, será uma medida positiva.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT