Na cidade

Vai nascer um incrível bioparque no Ribatejo

O Bark será uma espécie de zoo mais imersivo, que deverá abrir em 2021 com 260 espécies.
Vai ter 260 espécies numa primeira fase.

Um ano depois de ser apresentado oficialmente, foram revelados novos detalhes sobre o Bark — um bioparque que vai nascer em Vila Nova da Barquinha, no distrito de Santarém, região do Ribatejo, e que deverá abrir já em 2021, diz o jornal regional “Médio Tejo”.

Será uma espécie de jardim zoológico mas com uma experiência mais imersiva para os visitantes — tudo porque o objetivo é recriar os habitats naturais para centenas de espécies com o mínimo possível de intervenções. É semelhante ao que acontece, por exemplo, no Badoca Safari Park, em Vila Nova de Santo André.

A planta do bioparque divulgada inicialmente.

Numa primeira fase, o Bark terá 260 espécies, metade das quais em vias de extinção, mas com potencial para chegar às três mil espécies. A conservação e reprodução de espécies também será uma prioridade para este espaço. Os animais vão dividir-se por 43 hectares de terreno.

O empreendimento inclui a construção de um hotel de quatro estrelas para acolher os visitantes, que terá 130 quartos, além de um restaurante com 300 lugares sentados, estacionamento com 397 lugares, um centro pedagógico e uma clínica veterinária. A ideia é que também esteja aberto durante a noite. 

O projeto vai representar um investimento de 70 milhões de euros, com a criação de 150 postos de trabalho diretos, e está neste momento a decorrer o estudo de impacto ambiental. Uma das maiores vantagens para a localização, além da área florestal, são os acessos — tanto a Espanha como a Tomar, à estação do Entroncamento e à A1, que liga Lisboa ao Porto e a Coimbra, por exemplo. A expetativa é que passem por lá 450 mil visitantes no primeiro ano.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT