Na cidade

Vai ser obrigatório apresentar certificado para entrar em restaurantes e hotéis

A medida foi aprovada esta quinta-feira, 8 de julho, em Conselho de Ministros. Entra em vigor já esta sexta-feira, dia 9, a partir das 19 horas.
O limite à circulação na via pública vai continuar.

A partir desta sexta-feira, dia 9 de julho, quem quiser ir jantar a um restaurante ou passar uma noite num hotel vai ter de apresentar um Certificado Digital Covid ou um teste negativo. A medida foi aprovada esta quinta-feira, dia 8, em Conselho de Ministros e aplica-se aplica-se a partir das 19h00 de sexta-feira, bem como durante todo dia ao fim de semana e aos feriados.

Esta medida será válida para o acesso aos estabelecimentos turísticos e de alojamento local, em todo o território nacional. Nos concelhos de maior risco, essa exigência também se aplicará no acesso aos restaurantes, mas apenas para as refeições no interior. Por outro lado, nestes territórios, esta medida permite que estes espaços se mantenham em em funcionamento até às 22h30, mesmo ao fim de semana. Até aqui, impunha-se a obrigatoriedade de fechar a partir das 15h30.

Na conferência de imprensa após a reunião do governo, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, começou por explicar que o número de casos de infetados continua a aumentar de dia para dia, apresentado agora “uma incidência de 254.8 e um Rt de 1.20 no Continente”. “Continua a verificar-se um agravamento da pandemia, em particular durante esta semana, em que a média diária de casos subiu 54 por cento”, acrescentou, salientando ainda que “Portugal continua na zona vermelha da matriz” de risco. O País vê assim o número de concelhos a serem aplicadas restrições ser alargado.

Portugal tem agora 34 concelhos em situação de alerta, ou seja, que registam mais de 120 casos por 100 mil habitantes. Já em risco elevado estão 27 concelhos em risco elevado (mais um do que na semana passada). São eles: Albergaria-a-Velha; Alenquer; Aveiro; Azambuja; Bombarral; Braga; Cartaxo; Constância; Ílhavo; Lagoa; Matosinhos; Óbitos; Palmela; Portimão; Paredes de Coura; Rio Maior; Salvaterra de Magos; Santarém; Setúbal; Sines; Torres Vedras; Trancoso; Trofa; Viana do Alentejo; Vila Nova de Famalicão; Vila Nova de Gaia; e Viseu.

Já em situação de risco muito elevado estão agora 33 concelhos — na semana anterior eram apenas 19 os territórios locais nesta situação. Entre estes concelhos estão: Albufeira; Alcochete; Almada; Amadora; Arruda dos Vinhos; Avis; Barreiro; Cascais; Faro; Lagos; Lisboa; Loulé; Loures; Lourinhã; Mafra; Mira; Moita; Montijo; Mourão; Nazaré; Odivelas; Oeiras; Olhão; Porto; Santo Tirso; São Brás de Aportel; Seixal; Sesimbra; Silves; Sintra; Sobral de Monte Agraço; Vagos; Vila Franca de Xira.

O Conselho de Ministros determinou ainda que se manterá a limitação da circulação na via pública a partir das 23 horas, tanto nos concelhos de risco elevando e muito elevado.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT