Na cidade

Estes são os objetos que os portugueses mais se esquecem quando andam de Uber

O relatório anual de perdidos e achados da plataforma poderá ser surpreendente.
Há surpresas.

A Uber revelou esta terça-feira, 18 de maio, a lista dos objetos mais esquecidos dentro dos seus carros em Portugal ao longo do último ano. O relatório anual de perdidos e achados da plataforma, a que a NiT teve acesso, mostra que a lista tem alguns exemplos peculiares.

Em primeiro lugar desta lista está a carteira ou a mala, com 353 clientes a afirmarem que já se tinham esquecido deste acessório dentro de um Uber. De seguida, como seria de esperar, vem o telemóvel, com 302 dos inquiridos a admitir já terem deixado este objeto para trás quando saíram do veículo.

No relatório, a Uber aponta ainda as chaves (256 casos) e os óculos (207 queixas) como alguns dos objetos mais esquecidos nos carros da empresa.

No entanto, há também quem se esqueça de itens menos óbvios, como é o caso de mochilas ou de bagagem (162 casos), de peças de roupa (104), de headphones (45). No último ano, um dos passageiros reportou mesmo ter-se esquecido de um bolo de aniversário num dos veículos que trabalham com a plataforma no nosso País.

Quanto às cidades em que mais vezes ocorrem estes incidentes, no topo está Lisboa. Segue-se a região do Algarve. Segundo o estudo, ambos os locais mostraram uma taxa de esquecimento de 36 por cento. O relatório indica ainda que os dias da semana mais propensos à perda de objetos são a quinta e a sexta-feira, sendo o meio-dia, as 15 horas e as 18 horas, os momentos do dia em que as pessoas mais perdem objetos quando viajam de Uber.

Caso alguma vez perca algo dentro de um Uber, poderá tentar recuperar o seu objeto através da aplicação, lembra a plataforma.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT