Viagens

Sismos abalam Islândia e encerram a famosa Lagoa Azul. Teme-se o pior

Os mais de mil terramotos sentidos nas últimas 48 horas podem gerar novas erupções vulcânicas.
O país está em alerta.

O medo de uma erupção vulcânica tem aumentado na Islândia nas últimas horas, à medida que a atividade sísmica se intensifica significativamente. O Comissário Nacional da Polícia da Islândia declarou esta sexta-feira, 10 de novembro, o estado de emergência para a Defesa Civil.

O motivo? O registo de 1.485 abalos sismos sentidos no país nas últimas 48 horas. De acordo com informações do Instituto Meteorológico Islandês (IMO), a atividade sísmica na área tem aumentado significativamente desde as 15 horas desta sexta-feira.

“Os terramotos podem tornar-se maiores do que os que ocorreram até agora e esta sequência de eventos pode levar a uma erupção. No entanto, ainda não há sinais de que o magma esteja a procurar a superfície. O progresso está a ser monitorizado de perto”, indica o anúncio do Nível de Perigo da Defesa Civil.

O spa geotérmico Blue Lagoon — uma das maiores atrações turísticas da Islândia — fechou temporariamente, depois de sentidas as vibrações de um dos terramotos. A Islândia, situada acima de um ponto quente vulcânico no Atlântico Norte, regista em média uma erupção a cada quatro a cinco anos.

A mais relevante nos últimos anos resultou na erupção do vulcão Eyjafjallajokull em 2010, que cobriu os céus do continente de cinza. De tal forma que o espaço aéreo europeu acabou mesmo por ter que ser encerrado.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT