Na cidade

Tsar e Jamil também são refugiados da guerra — e encontraram uma casa na Bélgica

Os dois tigres foram resgatados pelo governo ucraniano a privados. Conseguiram escapar aos bombardeamentos da capital.
A viagem demorou cinco dias

Tem sido um ano atribulado na vida dos dois jovens tigres gémeos com pouco mais de um ano de idade. Nascidos em cativeiro nas mãos de privados, foram resgatados pelas autoridades ucranianas devido a maus-tratos dos animais.

Temporariamente protegidos em Kiev, aguardavam a transferência para um refúgio animal na Bélgica, que já havia aceitado acolher os dois tigres. Depois veio a guerra e tudo mudou.

A viagem marcada inicialmente para maio teve que ser antecipada. As bombas colocavam a sua vida em perigo e o stress do conflito estava também a prejudicar a saúde de Tsar e Jamil, relata a “Reuters”.

O transporte foi garantido e, tal como milhões de ucranianos, os animais tornaram-se refugiados. Partiram de Kiev rumo ao jardim zoológico de Poznan, na Polónia. Uma viagem de cinco dias que esbarrou em patrulhas russas ainda em território ucraniano.

“Os soldados russos apontaram as armas aos cuidadores e ameaçaram matar os animais. Os cuidadores disseram-lhes que teriam que os matar se quisessem fazer mal aos tigres”, explica Frederik Thoelen, um dos funcionários do abrigo belga que os acolheu.

“Eles arriscaram as suas vidas para salvar os animais. Eventualmente, os russos deixaram-nos passar e fizeram um longo, longo caminho até à fronteira. Tiveram que vir por rotas diferentes para evitarem os engarrafamentos.”

Tsar e Jamil chegaram ao destino na quinta-feira, 10 de março, onde ficarão em quarentena durante três meses, antes de se poderem juntar aos restantes animais.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT