Turismos Rurais e Hotéis

Acabou a festa: Airbnb tornou definitiva a proibição de eventos com muitas pessoas

Quem violar as novas políticas da plataforma pode ficar com a conta suspensa ou removida. A regra aplica-se a todo o mundo.
As festas estão proibidas.

As festas nas casas alugadas do Airbnb já tinham sido proibidas em 2020, como forma de salvaguardar o distanciamento social devido à pandemia de Covid-19. Dois anos depois, essa proibição é agora assumida como definitiva nas regras de alojamento da plataforma. 

“Com o tempo, esta proibição tornou-se um fundamental no apoio aos anfitriões e vizinhos, pelo que a Airbnb decidiu que a partir de hoje [28 de junho] esta proibição fica consolidada nas políticas de alojamento da plataforma”, referem em comunicado. No final de 2019, após uma festa de Halloween que terminou em tragédia numa casa nos Estados Unidos, a Airbnb começou a tomar medidas e proibiu as festas anunciadas publicamente nas redes sociais.

Quando chegou a pandemia, a empresa anunciou a proibição mundial de todos os tipos de festas e eventos nos alojamentos anunciados na plataforma, incluindo um máximo de 16 hóspedes por alojamento, como medida “em interesse da saúde pública”. Contudo, parece a providência não foi apenas temporária. A diferença é que a plataforma retirou o limite do número de hóspedes devido às reclamações de vários anfitriões que têm alojamentos que podem acomodar mais de 16 pessoas.

Com a atualização do site neste verão, a Airbnb apresentou as novas categorias disponíveis, destacando casas maiores, capazes de acomodar confortavelmente e em segurança mais de uma dezena de pessoas, como castelos na Europa ou propriedades em vinhas nos Estados Unidos. Assim, estes incríveis alojamentos podem continuar a receber grupos maiores, desde que “utilizem o espaço de forma responsável, cumprindo ao mesmo tempo a proibição da Airbnb de festas incivilizadas”.

Quem tentar violar as políticas pode ficar com a conta bloqueada ou até mesmo removida completamente da plataforma. Em 2022, mais de 6.600 anfitriões de todo o mundo foram suspensos por quebrarem as regras.

A plataforma comprovou que existe uma relação direta entre a implementação da política, em agosto de 2020, e as denúncias de festas, que caíram 15 por cento em Portugal num ano. 

Aproveite e carregue na galeria para conhecer os Airbnb mais requisitados pelos portugueses em 2022.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT