Turismos Rurais e Hotéis

As 14 piores coisas que os clientes fazem nos hotéis (e que jamais fariam em casa)

Fingir uma lua de mel ou fazer festas com música alta são apenas dois dos comportamentos pouco recomendáveis dos hóspedes.
Há comportamentos absurdos.

Num mundo cada vez mais virado para a sustentabilidade e racionamento energético, a Jetcost, um motor de pesquisa de voos e hotéis, decidiu realizar uma sondagem como parte de um estudo sobre as férias dos europeus durante o verão de 2022. Os resultados mostram que grande parte dos turistas não se preocupam com as alterações climáticas, com a poupança de energia, nem com a crise alimentar.

Deixar as toalhas no chão do quarto do hotel para que sejam trocadas todos os dias, não desligar o ar condicionado ou fingir estar numa lua de mel para ter direito a presentes são algumas das coisas que os turistas costumam fazer durante a estadia — mas não deviam. Em todos os países da União Europeia debatem-se temas como as alterações climáticas e as medidas de poupança energia. Em Portugal, por exemplo, a temperatura do ar condicionado deve estar limitada a 25 graus e o aquecimento a 19, nos edifícios públicos, estabelecimentos comerciais, espaços comerciais, estações e aeroportos.

Segundo os resultados da sondagem, ainda há quem ignore estas preocupações. No caso dos hotéis, muitos hóspedes são grandes consumidores de energia e têm comportamentos que não teriam na própria casa: esbanjam eletricidade e água e chegam a deitar fora comida por terem mais olhos que barriga. 

A Jetcost entrevistou 2.500 pessoas, com idade superior a 18 anos, e a sondagem revelou que 90 por cento dos entrevistados confessou já ter infringido algumas regras que poderiam incomodar os funcionários da unidade hoteleira. 

Carregue na galeria para conhecer as 14 respostas mais comuns.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT