Turismos Rurais e Hotéis

C’Alma d’Alentejo: o antigo posto da GNR no Alandroal agora é um refúgio de tranquilidade

O novo turismo de habitação foi inaugurado a 1 de setembro, tem 10 quartos, três apartamentos e uma piscina exterior.
Foi inaugurado a 1 de setembro.

Silêncio e tranquilidade podem ser exatamente as duas coisas de que precisamos para conseguirmos desligar durante uns dias. De preferência, longe da azáfama da cidade, da confusão dos transportes públicos e das ruas cheias de turistas. Irá encontrar o refúgio ideal para o fazer escondido no Alentejo, mais precisamente no concelho de Alandroal, no distrito de Évora.

O nome do alojamento diz tudo: C’Alma d’Alentejo, uma propriedade “onde a alma e a calma se fundem com a identidade do Alentejo”. Licínia Ramalho nasceu e cresceu no concelho do Alandroal e com o marido, Nuno Ramalho, decidiram investir numa propriedade no meio da vila, que se encontrava bastante degradada. 

O primeiro registo do imóvel data de novembro de 1941, mas o edifício principal é bem mais antigo — os naturais da região acreditam que terá mais de 200 anos e serviu como casa de caça do rei D. Carlos. “Primeiro foi de uma família bastante nobre da vila, depois foi posto da GNR. Eu e o Nuno estudámos aqui na vila e estávamos habituados a ver o edifício todos os dias. Mais tarde, quando foi posto à venda e decidimos comprá-lo”, conta à NiT a proprietária do espaço, Licínia Ramalho, de 44 anos.

Depois de uma vida a trabalhar na área da construção, que exigia muito esforço físico, Licínia viu ali uma oportunidade de dar início a uma nova aventura. “Somos apaixonados pela nossa história e identidade. Tínhamos também uma coleção de móveis à espera de serem usados e surgiu a ideia do alojamento”, refere. 

Restauraram o edifício que serviu como posto da Guarda Nacional Republicana entre 1943 até 2017, e inauguraram um novo turismo de habitação no Alentejo. Três anos depois da compra do imóvel, o C’Alma d’Alentejo foi inaugurado a 1 de setembro.

“A nível da reabilitação, mantivemos a traça original, o exterior ficou exatamente igual, mas o interior foi todo recuperado. Fizemos algumas adaptações de forma a rentabilizar melhor o espaço”, explica a proprietária. Com a assinatura do prestigiado arquiteto José Baganha, o novo alojamento é composto por nove quartos duplos e um quarto familiar, uma sala comum e uma sala de refeições.

“Tentámos manter o máximo possível a nossa identidade, o nosso Alentejo, tanto nos móveis como nos materiais aplicados, como a madeira, a cortiça, os mármores”, destaca. A maior parte dos móveis foram feitos pelo casal, outros foram restaurados e recuperados. Dificilmente se vê uma peça igual noutro lado.

Os anexos existentes deram lugar a mais três apartamentos turísticos de tipologia T0 e T2. São alojamentos autónomos e cada unidade conta com uma sala, quartos, instalações sanitárias e kitchenette equipada. Contudo, todos os hóspedes partilham das zonas comuns do edifício principal e do terreno.

No espaço exterior, o casal manteve as árvores de fruto e fez nascer um novo jardim, que inclui espaços de acesso revestidos com calçada rústica, várias zonas de estar e uma piscina. O edifício principal tem ainda uma sala capaz de acolher pequenos eventos, reuniões, ações de formação e workshops.

“Podíamos ter feito isto noutro parte do País, mas o nosso Alentejo é especial e devemos acreditar mais nele. Gostava que mais casais apostassem nas nossas raízes”, diz. Para passar uma ou mais noites no C’Alma d’Alentejo, as reservas podem ser feitas online. Os preços por noite começam nos 70€ (quarto duplo), 130€ (estúdio T0) e 170€ (apartamentos).

De seguida, carregue na galeria para ficar a conhecer melhor este novo alojamento do Alandroal.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. dos Combatentes da Grande Guerra, 23
    7250-113  Évora
ESTILO
alojamento local
PREÇO MÉDIO
Entre 100€ e 200€
AMBIENTE
rural

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT