Turismos Rurais e Hotéis

É neurocirurgião e só viajava para os Açores em trabalho. Agora abriu um alojamento

Desloca-se ao hospital da ilha Terceira várias vezes por ano. Numa das viagens, surgiu a oportunidade de ficar com uma casa.
Abriu em janeiro.

Bernardo Ratilal não tem qualquer tipo de raízes nos Açores, mas a vida (e o trabalho) levou-o a visitar o arquipélago mais do que uma vez. É neurocirurgião em Lisboa, mas viajava regularmente para a ilha Terceira para dar apoio ao hospital, uma vez que não existiam médicos com essa especialização por “não existir população para isso”.

Costuma rumar para os Açores cerca de três ou quatro vezes por ano. Sempre foi tudo estritamente profissional, até ao dia em que recebeu uma proposta difícil de recusar: comprar uma casa do século XVI, na zona histórica da cidade de Angra do Heroísmo.

“Ainda fiquei na dúvida se devia comprá-la ou não, até que o meu irmão liga-me e diz que podíamos comprar a meias”, começa por contar à NiT o médico de 48 anos. Depois de muito pensar, lá aceitou ficar com o imóvel, que já havia sido reabilitado duas vezes nos últimos anos: a primeira na década de 60 e a segunda após o terramoto do dia 1 de janeiro de 1980.

Nos primeiros anos, a propriedade funcionou como casa de férias para a família, até que surgiu a oportunidade de adquirir uma casa adjacente, que fazia parte do terreno. Com um espaço ainda maior (cerca de 900 metros quadrados), tinham todas as condições para abrir ali um alojamento local, com uma das melhores panorâmicas da cidade. 

As obras arrancaram em 2019, com a parceria dos gabinetes SCCS Arquitectos e Baldios Arquitetos Paisagens, que propuseram a reabilitação do imóvel existente com articulação funcional de um novo edifício, de linhas modernas, mas totalmente integrado na paisagem. 

Localizado numa zona histórica, na Rua do Pisão, o projeto foi revisto e ajustado várias vezes, no sentido de preservar os vários apontamentos seculares. “Sabíamos que a casa era antiga pela sua localização e tivemos que ter um arqueólogo a tempo inteiro. Nas remodelações encontraram-se vários apontamentos que depois incluímos no projeto, como oratórios em pedra, arcos em cantaria, nichos esculpidos na pedra e janelas da casa original”, explica. 

O edifício principal transformou-se assim num alojamento local com quatro apartamentos, e foram construídos outros dois no segundo terreno. Em janeiro, abriram oficialmente o complexo Angra+.

As unidades de alojamento (dois T2, dois T0 e dois T1) têm cozinha completamente equipada e um espaço exterior privativo com vista para a cidade e mar. Cada um tem elementos únicos e exclusivos. Num dos estúdios T0, por exemplo, encontra-se um arco em cantaria, sinal da expansão do edificado original do século XVII.

Já o segundo apartamento com capacidade para dois hóspedes nasceu na antiga cozinha do edifício. Um dos apartamentos T1 duplex é dominado pela presença de dois oratórios do século XVI, enquanto o segundo destaca-se por ter dois nichos descobertos durante a remodelação, que permaneceram escondidos durante séculos.

O empreendimento possui ainda zonas comuns, que incluem uma sala de estar com lareira, uma esplanada e um jardim com zona exterior para refeições. Nos meses de verão, a protagonista será a pequena piscina aquecida e panorâmica.

A recuperação paisagística do terreno envolvente privilegiou ainda a conservação de espécies já existentes, que são predominantemente autóctones, a reconstrução dos muros tradicionais de pedra e a utilização de materiais regionais como o basalto, a bagacina e a criptoméria.

“O que procurámos realçar no projeto foi mesmo a vista de 180 graus pela cidade e pelo mar, que se estende desde a baía do Fanal, a oeste, pelo Monte Brasil, até ao Ilhéu das Cabra, a Este”, destaca o neurocirurgião.

Quanto aos valores das estadias, os T1 rondam os 70€ e os T2 cerca de 140€, na época baixa. Já nos meses de verão, varia entre 120€ e 240€, respetivamente. As reservas podem ser feitas online.

Carregue na galeria para ver mais imagens do novo alojamento de Angra do Heroísmo.

 

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua do Pisão, 86

    9700-152  Angra do Heroísmo
ESTILO
alojamento local
PREÇO MÉDIO
Mais de 200€
AMBIENTE
urbano

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT