Turismos Rurais e Hotéis

Vai abrir um alojamento local de sonho no Alentejo esta sexta-feira

No Monte Marentejo vai acordar ao som dos pássaros e caminhar num olival. Fica perto da Barragem do Alqueva e tem uma pequena piscina.
É o retiro perfeito para descansar.

Localizado na freguesia de Santiago Maior, no concelho de Alandroal, distrito de Évora, prepara-se para abrir um recanto único em Portugal. Chama-se Monte Marentejo e trata-se de um alojamento local da artista seixalense Sabrina Fialho. Este era um sonho antigo e que agora está finalmente concretizado num monte alentejano onde todos vão poder viver a essência do Alentejo, a partir desta sexta-feira, 1 de julho.

“Comecei a sonhar com este projeto quando vivia em Inglaterra em 2014. Portanto, para mim foi uma felicidade muito grande ter conseguido chegar a esse sonho. Andei a ver muitas herdades e quintas ao longo dos últimos oito anos e essa realmente quando cheguei foi amor à primeira vista. Desde essa altura temos estado a fazer algumas obras e a modernizar um bocadinho a decoração”, começou por explicar à New in Seixal Sabrina Fialho.

Como a NiT contou na última entrevista que fez à artista, Sabrina é apaixonada por Portugal, daí homenagear cada lugar do nosso País através da sua poesia. No entanto, descobrimos que tem um amor ainda mais forte pelo Alentejo, terra-natal do seu pai. Portanto, todos os astros se alinharam para tornar seu o Monte Marentejo.

A esta situação combinou o facto de gostar de falar línguas estrangeiras e de receber pessoas. “Sempre foi uma coisa que gostei muito de fazer. Passei muitos anos fora e sempre trabalhei em empresas internacionais. A última empresa pela qual passei é a Google e, portanto, fiz muita publicidade a Portugal”, partilha. Agora chegou a vez de fazê-lo, mas com o foco totalmente direcionado a um cantinho que é seu — e que vai passar a ser também dos hóspedes que vai acolher.

A poucos quilómetros da Barragem do Alqueva e a cerca de 20 minutos da praia fluvial de Azenhas D’El Rei e da praia fluvial de Monsaraz, o Monte Marentejo tem uma localização privilegiada. Por lá acorda-se com os passarinhos a cantar ao mesmo tempo que se avista, segundo Sabrina, uma paisagem praticamente indescritível.

“É o contacto com a natureza que melhora ainda mais a experiência que oferecemos. Temos também uma pequena piscina que os hóspedes podem usar livremente e ainda um olival com mais de uma centena de oliveiras para os hóspedes passearem e fazerem caminhadas”, esclarece.

Além de ser a responsável pelo novo alojamento, Sabrina é professora certificada de ioga desde 2017 e depois de ter feito um curso de especialização em ioga restaurativo, em Manchester, em Inglaterra, está mais do que preparada para dar aulas desta prática no Monte Marentejo. Falamos-lhe de um tipo de ioga que é menos conhecido em Portugal — atualmente, são apenas três professores a fazer sessões de ioga restaurativo no nosso País — e que convida todos a aprender a descansar.

“É um ioga muito calmo. Mantém, por exemplo, cada pose 10, 15 minutos, algumas até mesmo 20 minutos. Usamos almofadas, cobertores, entre outros elementos. Portanto, a pessoa parece que está a flutuar e fica completamente relaxada”, conta Sabrina, acrescentando que “o objetivo do ioga restaurativo é enviar sinais para o cérebro, para o sistema simpático, para que possa aprender a descodificá-los e o corpo perceba que está na hora de desligar”, revela.

Destaque ainda para o facto de este alojamento local ter apenas três quartos, mas cada um com uma assinatura especial de Sabrina Fialho. O seu lado artístico levou-a a dar o nome de poemas escritos pela mesma, que serão publicados este ano no seu terceiro livro, “Portugal, meu amor”, aos quartos: chamar-se-ão “Caminho”, “Marantejo” e “Alentejo”. Todos eles, além de serem espaçosos e amplos, têm uma casa de banho privativa.

Quanto ao pequeno-almoço, fique já a saber que só vai poder contar com especialidades tradicionais do Alentejo. “Quem vier, não fique à espera de panquecas e coisas assim”, afirma. Em vez disso, prepare-se para começar o dia com produtos locais como pão, compotas e queijos que são comprados diretamente à queijaria na aldeia ao lado. Sempre que for possível, a equipa do Monte Marentejo fará sumo com fruta da horta ou sazonal.

No meio de todo este serviço, será feito ainda um acompanhamento aos hóspedes com diversas sugestões de pontos de atração turística desde restaurantes a atividades. Voos de balão, as experiências do Dark Sky Alqueva com a observação de estrelas, as praias fluviais e os castelos são algumas das propostas. 

“Esta é uma região que tem imensa história. Existem vários castelos para quem gosta de história. O mais próximo é o Castelo de Terena, mas também há o Castelo do Alandroal, Monsaraz, Vila Viçosa. O meu favorito é o de Monsaraz, penso que também é o favorito de muitos visitantes, porque é o que está mais bem estimado. O castelo fica mesmo num alto com vista sobre a Barragem do Alqueva e o pôr do sol do cimo do castelo de Monsaraz é magnífico”, remata Sabrina.

Embora só abra oficialmente esta sexta-feira, 1 de julho, o Monte Marentejo já está a aceitar reservas. No site do alojamento local estão disponíveis os preços da estadia. Por exemplo, um quarto com pequeno-almoço incluído custa 95€ por noite. 

De seguida, carregue na galeria para conhecer o Monte Marentejo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT