NiTcom

Este hotel em Fátima cria experiência locais e familiares para os hóspedes

Fomos descobrir a alma verdadeira — e a gastronomia — do Hotel Mercure Fátima, onde a paz é o ingrediente principal.
Ângelo Correia é o responsável pelo hotel.

“Se pensar bem, o que faz os hóspedes sentirem-se mais confortáveis e bem-vindos é, sem dúvida, a cama dos nossos quartos”. É desta forma que Ângelo Correia, o responsável de front office do Hotel Mercure Fátima desde 2021, responde quando lhe perguntamos como é a experiência de quem visita este alojamento.

É impossível dissociar a envolvente religiosa que caracteriza Fátima, mas a localidade tem muito mais para oferecer. O ambiente familiar proporciona boas energias, além da paz evidente que por aqui se sente. 

“Nós trabalhamos sempre com produtos locais, frescos e da máxima qualidade. O nosso pequeno-almoço, por exemplo, está especialmente concebido para evitar o desperdício alimentar e trabalhar da forma mais higiénica e sustentável possível”, frisa. “Queremos incentivar os produtos de proximidade para que, desta forma, os nossos clientes possam descobrir o que realmente comemos aqui e mergulhar totalmente na cultura da nossa zona”.

Para Ângelo, trabalhar ali é um verdadeiro paraíso. E o principal motivo é a proximidade da família. “Todos fazemos a nossa vida aqui. O facto de tê-los por perto, de poder dedicar o meu tempo livre a dinamizar projetos sociais e fazê-lo em Fátima, onde passei 20 anos a trabalhar, é o que mais gosto. Aqui sinto-me em casa, seja no trabalho, seja fora dele”.

No hotel em Fátima gerido pelo grupo Accor, a natureza da região é visível nos pormenores, com elementos ligados aos bosques, às grutas e às ondas. E seja no pequeno-almoço — com as famosas Cavacas das Caldas — ou nas refeições principais do restaurante Casa Plátano, os sabores locais estão sempre presentes. Um dos maiores destaques é mesmo o bacalhau (24€) que, segundo o responsável, ninguém pode perder.

“É preparado a meia cura, passa menos tempo no sal do que o tradicional e tem um sabor diferente do habitual bacalhau português. É servido acompanhado de uma deliciosa cama de batatas e espargos. Também servimos azeite de Fátima e a clássica Ginjinha de Ourém”. Esta experiência gastronómica tradicional é uma das coisas que os visitantes mais procuram nas suas viagens.

O bacalhau do Casa Plátano.

A proximidade com os produtos e toda a experiência local que ali se vive, é uma mais-valia para os hóspedes portugueses e estrangeiros que vão conhecer a emblemática cidade no centro do País. Lá, são transportados para as tradições que só quem as vive, consegue recriar.

“Trabalhando com produtos provenientes da gastronomia local não só enriquecemos a estadia dos hóspedes, como também impactámos e contribuímos para a vida das pessoas e da zona e influenciamos a economia local”, refere à NiT.

O responsável acrescenta: “Além disso, muitos dos nossos clientes vêm cá para trabalhar, mas a grande maioria quer visitar a cidade, o santuário e vivenciar a procissão das velas. Muitas destas pessoas vêm a pé ou levam a vida toda a poupar para visitar Fátima e nós somos os responsáveis para que todo o esforço que realizam para poder chegar até aqui valha a pena e não seja desperdiçado”. 

“Quem passa por aqui tem sempre algo para contar”

“Considero essencial que os visitantes venham a Fátima com a mente aberta para receber tanto a cultura da cidade como a do hotel e para desfrutar de tudo o que pode oferecer: desde ambientes naturais excecionalmente preservados, até à experiência espiritual baseada na religião”, aponta Ângelo Correia.

De acordo com o responsável, há diversos programas que os visitantes não podem deixar de presenciar. No topo da lista, estão as as cerimónias da noite no Santuário, seguida de uma visita ao passeio das Casas dos Pastorinhos. “Estão muito bem preservadas e o município de Ourém fez um grande trabalho de conservação da zona”.

Depois, não pode deixar a Serra d’Aire fora do roteiro. Lá, encontra-se uma das maiores jazidas jurássicas da era Mesozoica do mundo, com quase 200 metros de longitude. “É algo impressionante e está situada a pouco mais de dez quilómetros daqui”, diz. “As grutas que se situam nas proximidades são incríveis e não podem deixar de visitá-las”, segundo a mesma fonte. 

Em todos os cantos do Hotel Mercure Fátima, o que prevalece é a paz e a ligação que se cria com a região. “O hotel tem muitas histórias interessantes todos os dias,  porque quem passa por aqui tem sempre algo para contar”.

O preço de uma noite noitenum quarto standard para um casal ou com duas camas individuais começa nos 85€. Pode ainda optar por um quarto Privilege, com vista para a cidade, a partir de 117,8€; ou um Superior, com cama king e sofá-cama duplo desde 132,05€. Os valores não incluem pequeno-almoço, que tem um custo adicional de 15€. 

A seguir, carregue na galeria para saber mais sobre o Hotel Mercure Fátima.

ver galeria
Este artigo foi escrito em parceria com a Accor.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    R. Cónego Manuel Nunes Formigão Formigao 4
    2495-417 Fátima - Portugal
ESTILO
hotel
PREÇO MÉDIO
Entre 50€ e 100€
AMBIENTE
familiar
Advertisement

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT