Turismos Rurais e Hotéis

We Hate F Tourists: o novo hostel de Lisboa que (não) odeia turistas

O alojamento abriu no dia 15 de abril, no Intendente. Tem um rooftop bar e atividades para todos os gostos.
Tem um rooftop com vista para a cidade.

O novo hostel de Lisboa tem um nome peculiar que não passará despercebido a quem passar pelo Intendente: We Hate F Tourists. Apesar da palavra ódio e do palavrão subentendido, a afirmação não podia estar mais longe da verdade. O espaço mais recente da cidade, aberto desde o dia 15 de abril, promete elevar as expetativas dos hóspedes e proporcionar-lhes mais do que uma simples estadia. 

Tudo começou em 2013, quando Pedro Oliveira criou a marca We Love F Tourists, um conceituado hostel na Baixa de Lisboa, reconhecido por colher diversos prémios internacionais. “O nome surgiu de uma forma irreverente de responder à demanda crescente no setor da hospitalidade numa zona privilegiada da cidade”, começa por contar à NiT a responsável de marketing do alojamento. 

Com o reconhecimento conquistado com o primeiro hostel, o próximo objetivo seria expandir o projeto, uma ideia que começou a ser pensada há cerca de dois anos. Apesar de fazer parte da mesma cadeira, o nome não se manteve o mesmo. “A alteração de ‘Love’ para ‘Hate’ é exatamente para destacar a proposta diferenciada deste novo alojamento”, explica. 

“A piada rápida é para mostrar através do humor que os turistas são muito bem-vindos, e por isso, devem explorar a região e tirar partido de uma estadia com as melhores opções”. Situado na zona do Intendente, uma das áreas de Lisboa que tem ganho destaque a nível cultural e gastronómico, o We Hate F Tourists está rodeado de espaços com música, restaurantes, galerias de arte, bares e arte de rua. 

Desde viajantes e artistas a nómadas digitais, o hostel que diz, ironicamente, odiar turistas, destaca-se por oferecer ambientes confortáveis e funcionais aos diferentes públicos. Existem áreas comuns que respondem às necessidades de todos os hóspedes, como espaços de trabalho, uma área lounge e um ginásio.

Com uma recepção aberta 24 horas por dia, o alojamento está equipado com uma cozinha completa e quartos com cacifos individuais, cortinas de privacidade, luz para leitura e ar condicionado. Tem 17 quartos no total, sendo que um dos dormitórios é destinado apenas às mulheres, bem como uma das casas de banho. 

Para quem procura mais privacidade, também existem quartos com opções como o twin e double beds com suítes. Relativamente aos aposentos partilhados, pode escolher os Superior Mixed, equipados com uma varanda. Os preços dos dormitórios começam nos 20€ e podem chegar até aos 120€ por noite.

O espaço mais marcante do hostel é mesmo o rooftop bar que oferece uma vista privilegiada da capital, perfeito para beber um copo enquanto assiste ao pôr do sol. O grande objetivo do conceito é fazer com que os viajantes se sintam uns verdadeiros lisboetas, oferecendo-lhes as melhores experiências da cidade. Por esse motivo, existem atividades diferentes todos os dias: jantares, pub-crawls, Petiscos e Sangria ‘s Nights e tours até Sintra todas as manhãs na carrinha do alojamento. 

A nível de decoração, o espaço conta com diferentes referências dos estilo boho, romântico, country e vintage. Com elementos em madeiras ripadas e uma iluminação em tons quentes que aconchega qualquer um, o novo hostel da cidade é um espaço cheio de personalidade. 

De seguida, carregue na galeria para conhecer melhor o novo We Hate F Tourists. 

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Capitão Renato Baptista, 88
    1150-043 Lisboa
ESTILO
hostel
PREÇO MÉDIO
Entre 50€ e 100€
AMBIENTE
urbano

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT