Turismos Rurais e Hotéis

Herdade do Lameiro: o alojamento com a melhor vista de São Miguel faz-nos sentir em casa

A casa da família de Crispim Borges estava abandonada há 40 anos e foi toda reconstruída. Agora é um incrível turismo rural nos Açores.
Fica na ilha de São Miguel, nos Açores.

Nem sempre é preciso viajar para fora do País para ficar hospedado num alojamento de sonho. Em Portugal, há tantos recantos incríveis para descobrir que, depois de os visitar, provavelmente já não querer outra coisa. É o caso dos Açores, com o seu verde e as suas maravilhas únicas que lhe garantem destaque internacional constante: as paisagens, a gastronomia e o mar.

Uma das ilhas de eleição é São Miguel. Com as suas crateras, lagoas, florestas e incríveis paisagens costeiras, é um autêntico paraíso para qualquer viajante. E, desde maio deste ano, há mais um turismo rural, escondido num cantinho na Ribeira Grande: o projeto Herdade do Lameiro, criado por um açoriano que nunca encontrou pelo mundo um lugar tão especial como a ilha onde nasceu.

Crispim Borges tem 33 anos e é natural de São Miguel, nos Açores. Contudo, nem sempre viveu nesta ilha paradisíaca. Aos 18 anos, voou para a capital para estudar Engenharia Mecânica no Instituto Politécnico de Lisboa e, quando terminou os estudos, voltou a apanhar um avião para a Alemanha, onde trabalhou como engenheiro mecânico no centro da Volkswagen.

“Ao fim de dois anos, percebi que não era o estilo de vida que queria e regressei aos Açores. Cada sítio tem os seus lados positivos e negativos, mas identifico-me mais com o estilo de vida da ilha”, conta o empreendedor à NiT.

Teve oportunidade de arranjar emprego em São Miguel e mudou-se, em 2015, para uma casa que pertencia à sua família já há algumas gerações. “Faz parte da minha família desde o tempo meu bisavô, mas era um local que esteve abandonado durante 40 anos. Por mera coincidência, quando estava a passear com amigos do continente, fomos visitar o espaço e surgiu a ideia de reconstruir a casa”, recorda.

Atualmente, a propriedade estende-se ao longo de 22 mil metros quadrados, mas tinha o triplo do tamanho na altura do seu bisavô: “havia uma grande quantidade de terreno de cultivo e a freguesia trabalhava com os meus bisavós, que eram conhecidos aqui na zona”.

A partir do momento em que passou pelo espaço, em 2017, começou a falar com arquitetos para ver qual a melhor forma de reconstruir a casa, que existe desde 1905. “A primeira fase da obra foi o interior e demos um tom moderno, mas sem deixar o lado rústico de lado”, explica. Depois, deram início à segunda fase da obra: todo o espaço exterior.

O projeto tem a assinatura do arquiteto Diogo Sousa Lima, apesar do proprietário ter dedicado também muito tempo a toda a reconstrução, tendo uma parte ativa não só na ideia, como também na execução de alguns trabalhos. Após quatro anos de obras, a propriedade ficou pronta no final do ano passado e começou a receber hóspedes em maio.

A Herdade do Lameiro é composta por três edifícios: um deles a casa onde mora atualmente o proprietário; ao lado existe o apartamento onde ficam os hóspedes, que era uma antiga instalação onde se guardavam os materiais da atividade agrícola; e o outro funciona como receção. 

O apartamento para os hóspedes é completamente independente e tem capacidade máxima para dois adultos e uma criança. Conta com um quarto com casa de casal, casa de banho, cozinha e sala de estar com sofá-cama. 

Já no exterior, podem aproveitar a piscina, “com uma estrutura infinita em queda de água” com vista para os campos verdes e uma zona de refeição, com barbecue e forno de lenha. “Também temos uma quinta com frutas e hortícolas que partilhamos com os nossos hóspedes. Para o pequeno-almoço, oferecemos sempre pão fresco e fruta da nossa quinta”, destaca.

A imagem da Herdade do Lameiro é, segundo Crispim Borges, toda a paisagem envolvente. “A vista que temos é o ponto mais forte. Conseguimos ver a costa norte, desde a ribeirinha até São Miguel. No verão, o pôr do sol é no mar e dá para se ver perfeitamente a partir da piscina. É fantástico”, destaca.

Apesar de ficarem hospedados num alojamento independente, o proprietário afirma que procuram partilhar experiências com os hóspedes. “Recebemos da forma que gostamos de ser recebidos”, diz.

As reservas podem ser feitas através do Booking ou Airbnb. Durante a época baixa, os preços para ficar hospedado na Herdade do Lameiro começam nos 160€ para duas pessoas.

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo turismo rural em São Miguel.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Caminho do Lameiro, 9600-333 Ribeira Grande, Portugal
    9600-333 São Miguel
ESTILO
turismo rural
PREÇO MÉDIO
Entre 100€ e 200€
AMBIENTE
rural

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT