Turismos Rurais e Hotéis

Já há hotéis nacionais esgotados para o final do ano — e muitos hóspedes são portugueses

A ocupação hoteleira já ultrapassou os níveis de 2019. As reservas efetuadas representam uma recuperação no período pós-Covid.
Está tudo preparado para a festa.

Aproxima-se aquela altura do ano em que a tradição implica juntar a família em casa, à volta da mesa, onde é servida uma refeição caseira cozinhada a várias mãos. Será assim para muitos portugueses, mas para outros tudo acontece longe do aconchego do lar.

Para os que preferem evitar as eternas discussões sobre quem será o anfitrião e quem leva o quê para o jantar, o objetivo é passarem a noite da Consoada e o Réveillon em hotéis, de preferência em novos destinos. Ao que tudo indica, esta é mesmo a grande aposta deste ano.

Várias unidades hoteleiras nas regiões do Douro, Algarve, Madeira e Serra da Estrela estão já lotados, avança o “Dinheiro Vivo”. Na sua maioria, os clientes são portugueses — as reservas revelam um aumento da procura nacional.

Um dos destinos mais desejados é, precisamente, a Serra da Estrela, onde a neve é o principal atrativo. Os quartos que restam, avança a publicação, estão a ser vendidos a mais de 400€ por noite.

Os preços praticados estão 24 a 45 por cento acima do habitual, uma subida que não tem demovido os visitantes. E quem procura o calor do Algarve, teár dificuldade em encontrar quartos livres durante a época festiva, já que há uma ocupação estimada de 80 por cento.

Outra das regiões que tem registado muita procura é o Porto e, num plano geral, a zona Norte. Segundo o “Dinheiro Vivo”, que cita a Turismo do Porto e Norte de Portugal, a lotação dos hotéis já está em cerca de 70 por cento para o Ano Novo e 50 por cento para o Natal.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT