Turismos Rurais e Hotéis

Hotéis revoltados com a proibição de servirem refeições durante o confinamento

A AHP diz que estas medidas “demonstram um desconhecimento total da realidade da operação dos hotéis”.
Medidas são impostas no novo confinamento.

As medidas impostas para o novo confinamento que começou esta sexta-feira, 15 de janeiro, definem que os hotéis apenas podem servir refeições em regime de take-away ou de serviço de quartos. A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) classifica como “desnecessária” e “profundamente desastrosa” esta medida do governo.

Em comunicado, a AHP afirma que a medida demonstra “um desconhecimento total da realidade da operação dos hotéis” e que é “incompreensível que os hotéis não possam prestar serviço de refeições aos hóspedes, como até aqui”. No primeiro confinamento, no ano passado, esse serviço era autorizado.

A associação afirma que “80 a 90 por cento” das unidades hoteleiras se encontram encerradas. Nas que estão abertas, há “uma redução substancial dos trabalhadores e não há sequer capacidade para prestar o serviço em room service”.

De acordo com a AHP, seria melhor ter sido determinado o encerramento dos hotéis para que pudessem aceder ao regime de layoff simplificado. Lamentam ainda que não tenham sido consultados para poder explicar que a maioria dos hotéis não têm room service.

A AHP diz que já fez chegar à secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, a mensagem de que, caso não haja alterações, o sector irá precisar de “compensações a fundo perdido, o reforço e alargamento dos apoios financeiros às empresas e uma via verde” para aceder ao layoff simplificado.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT