Turismos Rurais e Hotéis

Hyatt Regency Lisboa: o novo empreendimento turístico com vista para o Tejo

O projeto deve ser inaugurado nos próximos meses. Tem 99 quartos e 105 suites e o design interior é inspirado nos descobrimentos portugueses.
Fica em Belém.

Lazer e investimento. São estas as palavras-chave do novo luxuoso empreendimento turístico e residencial que está a nascer na capital. A Hyatt Regency Lisboa é o resultado de uma parceria entre a United Investments Portugal (UIP) e a Hyatt International Corporation, uma cadeia hoteleira mundialmente conceituada que chega pela primeira vez ao País.

“A United Investments Portugal escolheu a marca Hyatt Regency para gerir este novo projeto porque se identifica com os standards de elevada qualidade que proporciona aos seus clientes”, conta à NiT Hélder Martins, diretor-geral do Hyatt Regency Lisboa. A junção surge da necessidade de assegurar a qualidade dos serviços prestados num empreendimento que está localizado numa das zonas mais prestigiadas de Lisboa: Belém.

Com vista deslumbrante para o rio Tejo, o novo empreendimento fica junto ao Centro de Congressos de Lisboa, rodeado de museus e monumentos com importante valor histórico, como o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém. “O hotel tem acesso pedonal direto, por ponte, à frente ribeirinha, zona desenvolvida com jardins e passeio marítimo onde o bem-estar é privilegiado, e situa-se a apenas cinco minutos de carro da baixa histórica de Lisboa”, evidencia o diretor-geral.

Com um investimento de 70 milhões de euros, o Hyatt Regency Lisboa vai ter 204 unidades de alojamentos, sendo que 99 são quartos duplos e twin e 105 são suites. Todas as suites dispõem de sala de estar, jantar e cozinha totalmente equipada. Como são espaços multifuncionais, “podem ser convertidas em áreas com dois e três quartos, ideais para receber famílias grandes”.

É o único hotel em Lisboa onde todos os quartos e suites têm varandas com vistas panorâmicas sobre o rio Tejo. O design interior é inspirado nos descobrimentos portugueses e nas modernas influências da cidade de Lisboa, combinando assim o estilo luxuoso e moderno da cultura portuguesa.

O projeto conta ainda com um ginásio, salas de reunião, espaços de cowork, estacionamento, três restaurantes, um bar panorâmico e um spa de referência mundial, o Serenity ‒ The Art of Well Being.

Hélder Martins reforça ainda que “além da dinâmica hoteleira habitual, o Hyatt Regency Lisboa pretende ser um hotel aberto à cidade, que ambiciona trazer os lisboetas para os seus diferentes espaços, seja para eventos gastronómicos ou de entretenimento, seja para experiências de bem-estar.

O projeto combina investimento financeiro e hotelaria, portanto as unidades não são para habitação, mas sim para exploração. “O imóvel é totalmente explorado pela marca Hyatt, podendo combinar entre uma a três suites, com a vantagem do proprietário poder usufruir de quatro semanas por ano”, explica.

O hotel deverá abrir este verão e está na última fase de comercialização. Neste momento, já foram vendidas cerca de 80 por cento das unidades, e o valor das que ainda estão disponíveis começam nos 770 mil euros e podem chegar a 2,5 milhões.

Carregue na galeria para saber como está a ficar o novo empreendimento de luxo da capital.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT