Turismos Rurais e Hotéis

Já é possível pagar as estadias no Airbnb em três prestações (e sem juros)

A plataforma de reservas juntou-se à Klarna para lançar uma nova forma de pagamento faseado durante dois meses.
Nunca foi tão fácil.

A plataforma de reserva de casas mais famosa do mundo vai anunciar, em novembro, a “maior atualização de sempre” desde que foi criada, em 2008, mas as novidades já começaram a chegar, pelo menos ao mercado português. A partir desta terça-feira, 24 de novembro, os hóspedes em Portugal já podem pagar as estadias no Airbnb em três prestações sem juros, ao longo de dois meses, em reservas com preços entre os 35 e os três mil euros.

Este novo método de pagamento faz parte de um lançamento global da plataforma, que se juntou à Klarna, um serviço que facilita as compras online, para começar a oferecer uma forma alternativa de pagamento. 

“Com as soluções de pagamentos flexíveis e simples da Klarna, reservas estadias únicas, quer se trate de um moinho na zona oeste, uma casa histórica no Douro ou uma cabana à beira-mar no Algarve, nunca foi tão fácil e acessível”, garante o Airbnb. Os hóspedes têm agora a opção, no momento do checkout, de pagar a totalidade do valor ou distribuir a despesas ao longo do tempo com a Klarna. Caso escolham a segunda alternativa, serão encaminhados para a plataforma de pagamento. 

O serviço foi disponibilizado pela primeira na América do Norte e o objetivo é chegar a 20 países até ao início de 2024. Além de Portugal, a novidade foi lançada na República Checa, França, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha.

Esta é apenas uma das grandes novidades que a plataforma deverá lançar nos próximos meses. O presidente-executivo da empresa, Brian Chesky, já tinha admitido ao jornal “Financial Times” que tem intenções de levar o negócio “além das viagens” e poderá lançar ofertas de arrendamento até um ano, um prazo muito mais longo do que o normal.

No segundo trimestre deste ano, 18 por cento das reservas através do Airbnb tinham prazos superiores a 30 anos, pelo que o gestor acredita que é possível explorar mais o mercado, principalmente “neste mundo pós-pandemia”, onde muitas pessoas têm a possibilidade de trabalhar fora do país. Além da nova oferta de arrendamento, o responsável está a considerar outras ideias, como oferecer serviços de aluguer de automóveis. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT