Turismos Rurais e Hotéis

O novo hostel do Lx factory tem um rooftop lindo — e um golden retriever adorável

Os dormitórios oferecem-lhe toda a privacidade que necessita, havendo ainda a possibilidade de ficar num quarto privativo.
É o único espaço do Lx Factory com rooftop.

Passaram por vários países, mas foi em Portugal que encontraram o sítio ideal para assentarem e abrirem o LX Hostel. Roel Von Weiler tem 33 anos e é holandês, Sandrine Von Weiler, de 31 anos, é portuguesa, embora tenha nascido na Suíça. Conheceram-se devido a uma paixão partilhada: viajar. “Nasci e cresci na Suíça, depois mudei-me para Portugal e mais tarde fui viver para Amsterdão, onde conheci o Roel no hotel onde ambos trabalhávamos”, conta a empreendedora à NiT.

Acabaram por se mudar para Roterdão, onde que Roel Von Heiler se aventurou na área da restauração — abriu um espaço na cidade com um dos seus melhores amigos. Embora na altura estivesse a trabalhar em vendas, Sandrine tinha saudades do contacto com o público e decidiu passar a ajudar o marido no restaurante.

Mudaram-se para Lisboa em março de 2020, “à procura de um clima mais quente e de uma nova aventura no ramo da hospitalidade”. Tinham acabado de se instalar na capital quando começam a planear a viagem seguinte: uma excursão à volta do mundo durante seis meses. Entretanto a pandemia começou e acabaram por encurtar a duração da aventura para metade do tempo previsto. Um contratempo que não lhes retirou o desejo de voltarem a trabalhar na indústria hoteleira.

“Tivemos a oportunidade de adquirir o hostel (antigamente The Dorm) e assinámos o contrato uma semana antes do primeiro confinamento (em março de 2020). Acabámos por viver no alojamento durante cinco meses”, recorda Sandrine. O conceito deste modelo de hospitalidade gira à volta da partilha de quartos, algo que em plena pandemia de Covid-19 não era recomendado. Apenas conseguiram inaugurar o LX Hostel em outubro de 2021 — embora o rooftop do espaço já estivesse em funcionamento desde agosto do mesmo ano.

Aproveitaram o tempo em que estiveram fechados para dar uma nova vida ao antigo The Dorm. Começaram por mudar a decoração, conferindo-lhe um aspeto mais vintage e industrial; instalaram um sistema de ventilação (que não existia antes) e abriram o rooftop. Na esplanada do topo do edifício, quase tudo foi feito pelo casal, das bebidas à mobília. “Claro que a pandemia não foi a situação ideal, mas por outro lado, tivemos mais tempo para pensar no que fazer com o espaço para o tornar melhor”, revela a empreendedora.

O Lx Factory, onde o hostel se situa, pareceu-lhes ser o sítio ideal para iniciarem o seu projeto. Não só é um local cheio de história mas é também uma das zonas mais populares da capital. Muito antes de ser o The Dorm, aquele espaço funcionava como uma fábrica de têxteis. No antigo complexo fabril, atualmente encontramos de tudo: “lojas com produtos locais, diversos restaurantes, cafés, showrooms, escritórios, um mercado ao domingo.” E os mais variados eventos, como concertos e conferências também por ali acontecem com regularidade. Diversidade por ali não falta mas o LX Hostel trouxe uma novidade: “somos o único empreendimento com rooftop”, afirma Sandrine Von Weiler com orgulho.

O LX Hostel é composto por três dormitórios: um com seis camas e só para raparigas, outro misto com 12 camas, e um último com dez camas e, novamente, disponível para todos os géneros. Também existem dois quartos privativos. As casas de banhos são partilhadas, divididas por género. Uma cama numa das opções partilhadas custa 20€ por noite, enquanto que a pernoita num dos quartos privativos custa 50€. O pequeno-almoço está incluído em ambas as estadias. As reservas podem ser feitas no site do alojamento.

Os patudos e restantes animais de companhia também são bem-vindos — é habitual ver por lá o adorável golden retriever dos proprietários, o Eddie. “Tem um ano e vem muitas vezes trabalhar connosco. Toda a gente gosta dele”, confessa Sandrine.

Carregue na galeria para descobrir o novo LX Hostel.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Rodrigues de Faria, 103, 1300-501, Lisboa
    1300-501 Lisboa
ESTILO
hostel
PREÇO MÉDIO
Menos que 50€
AMBIENTE
urbano

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT