Turismos Rurais e Hotéis

O novo hotel nas margens do Tâmega tem villas de luxo com vista para o rio

Fica empoleirado na foz do rio que se junta ao Douro, onde pode nadar na piscina infinita ou sentar-se à mesa com os pratos da região.
O rio vê-se de todas as janelas

É ali a poucos metros das janelas que o Tâmega chega finalmente ao Douro. Uma paisagem emoldurada pela pequena vinha que se vê de cada uma das 22 janelas do novo hotel em Marco de Canaveses. Mas não só.

A Quinta de Santo António Country House & Villas, que foi inaugurada em junho, nasceu numa casa de campo do século XIX. Serviu, até há cerca de sete anos, como refúgio rural de uma família portuense, depois adquirida pelos atuais investidores que, em 2019, decidiram transformá-la par acolher hóspedes.

Hoje é um dos poucos hotéis da região e que trazem uma oferta a dobrar. Na antiga casa que foi totalmente restaurada, nasceram 12 quartos, todos com vista para o rio — e com cerca de 17 metros quadrados de área.

“O ponto forte do projeto foi a recuperação da casa”, explica Adriano Freitas, gestor do hotel. “Mantivemos tudo o que foi possível manter da estrutura como a pedra original.”

A única exceção aconteceu no segundo piso da casa, onde nasceu uma estrutura moderna, de tons avermelhados, que dotou três dos quartos com uma varanda. Mas é no exterior que se encontram os maiores e mais luxuosos alojamentos.

No terreno empoleirado no Tâmega foram criadas de raiz dez villas autónomas com mais de 90 metros quadrados, totalmente equipadas. Têm sala, quarto, casa de banho, kitchenette e um recato singular na propriedade.

Decoradas de forma sóbria, todas as villas apostam numa vivência open space e numa vista privilegiada sobre o rio. Na casa mãe, o estilo que cruza o clássico e o moderno mantém-se, com apontamentos esporádicos de cores e padrões mais fortes.

Também lá fora se encontra uma piscina infinita para os dias de calor. E nos dias mais frios, é possível encontrar refúgio num jacuzzi com vista e, claro, água bem quente. Essa é outra das apostas do hotel: embora não tenha um spa propriamente dito, proporciona tratamentos de rituais e massagens a quem os pretender.

O restaurante do hotel conta com a chefia de David Couto, um jovem que deixou o cargo de sous chef no portuense Oficina, do chef Marco Gomes. É ele quem assina a carta do espaço aberto também a não-hóspedes, e que aposta nos sabores da região, com um ou outro apontamento internacional, numa cozinha de apresentação mais cuidada.

O tradicional anho, por exemplo, surge em costelinhas acompanhadas de arroz cremoso de legumes. Pode também provar o rabo de foi estufado com gnocchi de batata e molho de queijo da Serra ou até um clássico bacalhau lascado em broa de milho, batata e espinafres. O preço médio por pessoa é de 40€.

Quem passar pela Quinta de Santo António pode também aproveitar algumas das diversas atividades: por exemplo, participar na apanha do kiwi ou do mirtilo, em quintas externas que pertencem ao hotel; e trazer a apanha para, com a ajuda do chef ou do barman, fazer uma compota ou um cocktail.

Com o rio ali ao lado, é fácil de perceber que, em dias quentes, muita da animação acontece ali, com stand up paddle, passeios de kayak ou até mesmo de barco. 

A estadia num dos quartos pode custar, por noite, entre 130€ a 200€. Já as villas custam entre 250€ a 500€.

Carregue na galeria para conhecer melhor a Quinta de Santo António.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua de Santo António, 81, Torrão, Marco de Canaveses
    4575-328  Marco de Canaveses
ESTILO
hotel rural
PREÇO MÉDIO
Entre 100€ e 200€
AMBIENTE
rural

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT