Turismos Rurais e Hotéis

Ohai: o camping que parece um Tudo Incluído na Nazaré é um descanso para famílias

Uma repórter da NiT visitou o resort para perceber o motivo para o espaço ter tanta popularidade. Os miúdos sentiram-se num parque de diversões.
Isto é só o parque aquático.

Quando for ao Ohai Nazaré, não espere encontrar um resort de luxo. Não vai ter buggies a carregar as suas malas, serviços de massagens, cestos de fruta e vinho à espera no quarto, jantares à luz de velas. Mas também não vai precisar de nada disso.

Conte com um check in semelhante ao de todos os parque de campismo onde já esteve — ainda que maior e mais organizado — e também com areia de praia, caruma dos pinheiros e natureza. Todo um feeling de camping, ainda que misturado com parque de diversões gigante e hotel all inclusive (não é exatamente all inclusive, mas já lá chegaremos). No fundo, começa por parecer que está a chegar a um campismo normal, onde dorme e joga cartas com os miúdos numa toalha à entrada da tenda. Mas depois, a experiência é bem diferente.

É precisamente nessa mistura única, entre camping e resort, que reside a graça do Ohai. E é ela que o torna num verdadeiro éden para os miúdos, um descanso para famílias, um lugar que quem visita em família não consegue deixar de apreciar.

Desde que abriu, no início de 2020, o resort que fica na Nazaré, em Leiria, a minutos do mar e numa das maior zonas de pinhal do País, tornou-se num sucesso imediato. Não teve muita sorte com o timing, é certo, estando a viver em pandemia praticamente desde a sua inauguração, mas isso não impediu um interesse crescente, baseado praticamente no passa palavra, pela unidade no meio da natureza. Com muito espaço, muitos pinheiros e as magníficas praias da Nazaré e do Norte, logo ali ao lado. 

O resort ao ar livre tem mais de oito hectares de área, tendo nascido de uma nova vida dada a um velho parque de campismo. Em abril deste ano, já depois do inverno e do confinamento, o Ohai voltou ainda quase novo mas já com novidades para miúdos e também para os mais crescidos: há agora bungalows apenas para casais, mais alojamentos com maior capacidade, animação aos fins de semana e novas opções de refeições.

A NiT foi visitar o espaço, em família, para perceber todo o buzz. E, como em locais tão vocacionados para miúdos, quem dá o veredicto final são eles, para estes juízes de cinco e sete anos ele passou com distinção: que o diga a conversa incessante sobre o parque aquático e infantil, nos dias que se seguiram à experiência.

É fácil perceber o que as crianças gostam no Ohai: é todo um mundo de animação para eles, sobretudo com as novas mudanças. O parque infantil, enorme e de areia, tem ofertas variadas para todas as idades. Há uma zona onde podem jogar padel, outra onde, a qualquer hora do dia e com facilidade e segurança, podem fazer slide entre árvores. Há campos de futebol com areia, um parque aquático gigante com os seus escorregas, repuxos e um balde gigante que despeja água, piscinas para quem não gosta de escorregas de água (se é que esse alguém existe).

Há ainda uma piscina interior aquecida, porém envidraçada, onde o frio nunca chega. E zona de voleibol, campo de jogos, atividades de mar e radicais em parceria com operadores e várias localidades turísticas para visitar por perto. Durante o fim de semana pode ir conhecer melhor a vila da Nazaré, que fica a dois minutos do resort, e fazer picnics ou passeios a cavalo.

É um daqueles locais onde os miúdos não param e chegam à noite sujos, cansados e felizes, como se quer. O tempo nem sempre ajuda — não ajudou durante a nossa visita e, conhecendo a região, é possível que as nuvens matinais sejam frequentes — mas isso não é impeditivo. Finalmente, há atividades ao fim de semana, como dança e música à noite junto ao restaurante, jogos variados, insufláveis, festas, mini arraiais.

Tudo contribui para uma sensação de quase campo de férias permanente: até a equipa, jovem, dinâmica e vestida de igual, sempre disposta a ajudar e a interagir com os mais novos.

Para quem gosta de resorts e de todo o feeling de acampar, aqui encontra a combinação ideal. Sendo certo que nunca acampa propriamente; as pernoitas são normalmente em bungalows, ainda novos, ou enormes tendas glamping.

Os alojamentos

Para dormir no Ohai, tem então várias opções e a maioria das quais não implica passar as três primeiras horas das suas férias ou fim de semana a tentar montar uma tenda familiar.

Este ano, abriram mesmo novos espaços para descobrir. Os casais de namorados ou casados passaram, por um lado, a ter um refúgio próprio, com o nome de Bungalow Praia. Os restantes bungalows também existem agora em maior diversidade. Os Bungalow Ohai têm um terraço pequeno, os Bungalow Ohai Premium possuem um terraço grande e os Bungalow Ohai VIP, além do terraço grande, possuem vista para o Pinhal, churrasqueira e uma cadeira suspensa em forma de ovo. Todos os bungalows têm sala e kitchenette totalmente equipadas, além dos quartos e casa de banho.

Ficámos num bungalow: é simples mas tem espaço, televisão, há wi-fi e cozinha equipada, bem como toalhas, roupa de cama, água, café, amenities e espaço de arrumação: tudo o que precisa. O terraço de madeira é espaçoso e isolado dos restantes. 

Para quem não resiste a uma tenda — sobretudo se for luxuosa, confortável e já vier montada — a outra aposta do resort em termos de alojamento, o Glamping, também teve novidades este ano. Há mais cinco alojamentos deste estilo, com capacidade para seis pessoas, num total de 12. Também no Glamping, encontra kitchenette e banheiro. Se preferir, pode ainda ficar num apartamento: tem dois à escolha.

No Ohai, os animais são bem-vindos. Os fãs de campismo e caravana têm também espaço para se mudar para ali durante algumas noites.

Outro aspeto muito importante, e que contribui para o tal feeling de resort, é o restaurante Dasos. Este ano, o espaço de refeições aumentou o menu e tem agora mais opções de refeições familiares onde o grande destaque são as pizzas caseiras feitas num forno especial.

O restaurante funciona atualmente por marcação para garantir espaço e existe também a opção de takeaway, para que os visitantes possam usufruir de refeições nas mesas exteriores, nas acomodações ou até fazer um picnic na praia. Para quem opta pelo pacote de alojamento com pensão completa, embarca então no total espírito de pulseira e buffet, típico de um all inclusive: é no Dasos que toma o pequeno-almoço, almoço e jantar, com vários pratos e entradas, sopa, peixe e carne, gracinhas para os mais novos como mini hambúrgueres e mini cachorros, sobremesas variadas. 

Atenção que apesar das semelhanças e do buffet onde não se olham a quantidades, o pacote não é exatamente tudo incluído: o álcool é pago à parte, o lanche é por sua conta. Por causa da pandemia, além da marcação obrigatória, tem de usar luvas descartáveis para se servir, utilizar máscara sempre que possível e respeitar as distâncias no restaurante e acessos. 

As reservas para o Ohai Nazaré podem ser feitas através do site sendo sujeitas a marcação. Os preços começam nos 85€ por noite, podendo optar num dos vários alojamentos e em pacotes que incluem só a noite, o pequeno-almoço, a meia-pensão ou pensão completa.

Todas as informações e detalhes podem ser consultados no site e as reservas poderão também ser feitas por telefone (262 561 800) ou email (booking.nazare@nullohairesorts.com).

De seguida, carregue na galeria para entender melhor um pouco do que vai encontrar no Ohai Nazaré.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT